Uma publicação do Facebook, largamente partilhada, alega, entre outras considerações no mínimo enganadoras sobre a pandemia de Covid-19, que Cuba e Lituânia são os únicos países do mundo em que existem mais médicos do que em Portugal.

A informação é atribuída ao Banco Mundial, ao mesmo tempo que refere, citando a Pordata, que o nosso País possui cerca de 56 mil médicos. Dado que está correto: Portugal tinha, em 2019, 55.432 médicos, contra 32.498 no início do século XXI.

A publicação já foi partilhada centenas de vezes

Já a alegação de que só Cuba e Lituânia têm mais médicos do que Portugal está errada. Consultando a base de dados do Banco Mundial, citada pela autora da publicação no Facebook, verifica-se que Portugal, apesar de estar entre os países com mais médicos à escala global, não está, como o post diz, em terceiro lugar.

Eis o top 10 mundial de médicos por 1000 habitantes, com indicação do ano a que se refere a estatística, segundo o Banco Mundial:

  1. Cuba – 8,4 (2018)
  2. Mónaco – 7,5 (2014)
  3. Geórgia – 7,1 (2018)
  4. Lituânia – 6,4 (2018)
  5. São Marino – 6,1 (2014)
  6. Grécia – 5,5 (2017)
  7. Bielorrússia . 5,2 (2017)
  8. Austria – 5,2 (2017)
  9. Portugal – 5,1 (2017)
  10. Uruguai – 5,1 (2017)

Se consultarmos outra base de dados, esta da Organização Mundial de Saúde (OMS), que agrupa os valores por médicos por 10 mil habitantes, o resultado é idêntico:

  1. Cuba – 84,22 (2018)
  2. Mónaco – 75,07 (2014)
  3. Geórgia – 71,2 (2018)
  4. Lituânia – 63,53 (2018)
  5. São Marino – 61,09 (2014)
  6. Grécia – 54,79 (2017)
  7. Bielorrússia – 51,91 (2015)
  8. Áustria – 51,7 (2017)
  9. Portugal – 51,24 (2017)
  10. Uruguai – 50,79 (2017)

Se o elevado número de médicos se reflete na eficácia e qualidade da saúde de uma nação já é outra questão. Portugal tem, de facto, bastantes médicos, mas os serviços de saúde, nomeadamente no que ao sector público diz respeito, estão longe de outros países com nível semelhante de desenvolvimento. O problema está, precisamente, na falta de médicos no Serviço Nacional de Saúde, como admite a Ordem dos Médicos.

“Só na Ordem estão registados 52 mil”, disse o bastonário em junho de 2019, numa entrevista à Agência Lusa, adiantando que, deste número, “cerca de 45 mil médicos trabalham em Portugal”. O problema, segundo Miguel Guimarães, é que “no SNS são menos de 29 mil, dos quais 10 mil são médicos internos, ainda em formação de especialidade”. Trocando por miúdos, o SNS possui atualmente apenas 19 mil médicos devidamente formados em regime de exclusividade.

Vagas em Medicina: há falta de médicos em Portugal ou só no SNS? Qual a situação das universidades? Como poderão ser os novos cursos?

Conclusão:

Falso. Apesar de Portugal estar no top 10 mundial no que ao número de médicos diz respeito, é falso que só Cuba e Lituânia possuam mais profissionais do que o nosso país, que no número absoluto de médicos à escala global encontra-se na 9ª posição.

Segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

Errado

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: As principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge