Histórico de atualizações
  • E é assim que terminamos mais um liveblog dedicado à política espanhola. Este acaba por não ser diferente dos outros que já fizemos, pelo menos no que toca à conclusão: o nó górdio da política em Espanha ainda não foi desatado.

    Agora, a repetição é um cenário cada vez mais próximo. Ainda assim, não é inevitável. Mas, para esse dia chegar, será preciso uma alteração de posição do PSOE.

    O PSOE, o verdadeiro pivô desta situação e aquele que tem a chave do desbloqueio nas mãos, tem duas hipóteses: ou dá a mão à direita e permite um governo ao Partido Popular; ou entende-se com os partidos à sua esquerda, nomeadamente o Podemos e várias forças independentistas que lhe pedem um referendo pelo menos na Catalunha, para poder chegar à Presidência do Governo.

    Seja lá como for o desfecho, vamos estar aqui no Observador para dar todas as notícias relevantes deste longo processo para formar um Governo em Espanha.

    Por hoje é tudo! Muito obrigado e até à próxima!

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.57.53

    Aqui está, de novo, Mariano Rajoy após ser chumbado pelo Congresso dos Deputados. Em toda a história da democracia espanhola, Mariano Rajoy é o primeiro vencedor de umas eleições legislativas que não consegue ser aprovado como Presidente de Governo pelo parlamento.

    Agora, Espanha caminha para novas eleições. Segundo a lei, o Congresso dos Deputados tem menos de dois meses (começaram a contar na quarta-feira, dia da primeira votação) para aprovar um Governo.

    Se isso não acontecer até 31 de outubro, o Congresso dos Deputados será dissolvido e serão convocadas novas eleições.

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.55.33

    A votação final desta sexta-feira é a mesma de quarta-feira:

    Sim – 170
    Não – 180
    Abstenções – 0

  • Governo de Mariano Rajoy é novamente chumbado

    Screen Shot 2016-09-02 at 19.52.53Mariano Rajoy não consegue formar Governo, depois de o “Não” ter voltado a ter maioria absoluta entre os deputados espanhóis.

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.50.03

    Com 300 votos em 350 já pronunciados o resultado é:

    Sim – 143
    Não – 157
    Abstenções – 0

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.48.24

    Com 250 votos em 350 já pronunciados o resultado é:

    Sim – 131
    Não – 119
    Abstenções – 0

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.45.16

    Com 200 votos em 350 já pronunciados o resultado é:

    Sim – 94
    Não – 106
    Abstenções – 0

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.41.28

    Com 150 votos em 350 já pronunciados o resultado é:

    Sim – 71
    Não – 79
    Abstenções – 0

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.37.56

    Com 100 votos pronunciados num total de 350, o resultado é:

    Sim – 52
    Não – 48
    Abstenções – 0

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.34.29

    Com 50 votos em 350 já pronunciados o resultado é:

    Sim – 31
    Não – 19

  • Os deputados votam um a um, de alta voz. São chamados por ordem alfabética.

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.31.28

    Ana Pastor, presidente do Congresso dos Deputados, declara aberta a votação.

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.30.20

    Congresso dos Deputados fez declaração de apoio ao acordo de paz entre o Governo da Colômbia e as FARC.

  • Acabaram os discursos. Vai haver uma declaração institucional, por parte da presidência do Congresso dos Deputados, e depois será feita a votação.

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.24.21

    Rafael Hernando, porta-voz do Partido Popular, fala agora. Como seria de esperar, centra a sua intervenção em críticas a Pedro Sánchez, do Partido Popular: “Ouvi de novo os mesmo argumentos por parte do senhor Sánchez e lamento sinceramente que sejam os mesmos. Lamentavelmente, são desculpas para não assumir nenhuma obrigação, porque você continua a bloquear a ação do Governo, é incapaz de apresentar uma alternativa de Governo e além disso goza com todos os espanhóis quando lhes diz que é inútil terem ido duas vezes às urnas, que você não se mexe e que se há alguém que tem de ser mexer outra vez são os espanhóis.”

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.22.09

    Agora falou Pedro Quevedo, na Nova Canária, que concorreu nas listas do PSOE. “Viemos aqui para reiterar o nosso compromisso pela mudança política e queremos dizer-lhe, com todo o respeito mas com a máxima firmeza, que a mudança política é incompatível com você na presidência de Espanha”, disse Pedro Quevedo a Mariano Rajoy.

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.18.22

    Ana Oramas, da Coligação Canárias, explica porque vai voltar a votar “sim”: “Dizemos ‘sim’ porque é o momento de pensar nos cidadãos antes das siglas. Dizemos ‘sim’ a quem enfim entendeu que este país e as suas gentes não podem esperar mais. As Canárias não podem esperar mais. Vamos continuar hoje como estivemos há seis meses [na invesitudra de Sánchez em marçio] como há 48 horas, ‘sim’ ao entendimento, ‘sim’ ao diálogo’, ‘sim ao acordo.”

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.17.00

    Agora falou Isidro Martínez Oblanca, do Fórum Astúrias, que disse: “Ou o senhor sai da sua incoerência ou será responsável de repetir eleições”.

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.13.17

    Iñigo Alli, da União do Povo de Navarra, que concorreu nas mesmas listas do PP naquela região, deixa um elogio a Rajoy e aos partidos que votam”sim” ao seu Governo:

    “Senhoras e senhores deputados… Se nos chamam de ‘senhores’, se nos dotaram de recursos e condições laborais que a maior parte dos espanhóis nunca sonharam e se seguimos dentro das nossas trincheiras ideológicas, sem querer sair delas… Por isso mesmo, quero dar valor à valentia do senhor Rajoy e também quero agradecer aos 170 deputados e aos partidos que representamos por tentarem desbloquear hoje este país, o nosso país.”

  • Screen Shot 2016-09-02 at 19.12.20

    Marian Beitialarrangoitia, do EH Bildu acabou de falar, confirmando que vai votar “não” ao Governo de Rajoy.

1 de 3