O que mais impressiona no caso Ronaldo é a polarização absoluta das opiniões.

A crónica de Alberto Gonçalves neste jornal é lapidar e pouco mais haveria a acrescentar, não fora isto: como qualquer pessoa, Cristiano Ronaldo merece ser defendido sem que seja preciso tomar posição, até porque qualquer posição neste caso pode ser errada, extemporânea, fruto da ignorância. Ou não. Não sabemos. Ronaldo merece ser defendido porque tem direito a ser defendido.

Eu explico.

De um lado, os defensores do jogador acusam Kathryn Mayorga de ser mentirosa, uma galdéria sem vergonha, oportunista que descobriu no jogador uma fonte de,  rendimentos. Por essa razão, aliás, aceitou o agora público acordo de confidencialidade.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.