Fernando Medina

Fernando Medina e a taxa de Proteção Civil: “Há uma quebra da confiança do Estado”

427

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa revelou que a autarquia está a ponderar processar o Estado português. Em causa está a declaração de inconstitucionalidade da Taxa de Proteção Civil.

Fernando Medina garantiu que os munícipes serão ressarcidos "o mais rapidamente possível"

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

A Câmara Municipal de Lisboa está a ponderar processar o Estado português. Em entrevista à TVI, Fernando Medina defendeu que “há uma quebra da confiança do Estado” no que diz respeito à declaração de inconstitucionalidade da Taxa de Proteção Civil e revelou que a autarquia está a equacionar avançar com uma ação legal.

O Estado atribuiu competências às autarquias, em 2006, o Estado legislador diz como se financiam, criam-se as taxas e, depois, o próprio Estado, anos mais tarde, sem os municípios terem qualquer capacidade de avaliar a constitucionalidade, vêem-se com decisões que dizem: este caminho não pode ser seguido”, explicou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

A Taxa de Proteção Civil começou a ser cobrada aos proprietários em 2015, em substituição da taxa de conservação e manutenção dos esgotos, que foi adjudicada à do saneamento. A 19 de dezembro do ano passado, o Tribunal Constitucional chumbou a taxa e obrigou a autarquia a devolver o dinheiro recebido até então aos munícipes.

Fernando Medina garante que os lisboetas “não têm culpa” e serão ressarcidos “o mais rapidamente possível”, num valor total que chega aos 58,6 milhões de euros.

O autarca deixou ainda um repto à Assembleia da República, considerando que “o Parlamento tem uma responsabilidade séria, importante, e é o tempo e o momento certo para corrigir e resolver este ponto que o Tribunal Constitucional veio colocar”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site