Estreia da Semana

Cinema

Uma investigação passada nos quadros de Van Gogh

Esta animação levou cinco anos a fazer, foi inteiramente pintada à mão, dá vida aos quadros de Van Gogh e explora uma tese alternativa sobre a sua morte. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

O cinema fez luz sobre o mundo graças aos Lumière

Em "Lumière!", Thierry Frémaux seleccionou, organizou e comentou mais de 100 filmes feitos por Louis e Auguste Lumière e pelos operadores do seu cinematógrafo. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas
Cinema

“Blade Runner 2049”: perigoso e fascinante

A continuação de "Blade Runner: Perigo Iminente", de Denis Villeneuve, não desmerece do filme original de Ridley Scott, desta vez produtor executivo. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Robert Pattinson à solta em Nova Iorque

Os irmãos novaiorquinos Josh e Benny Safdie libertaram de vez a vedeta de "Twilight" da imagem de galã romântico, com o seu papel neste "thriller" urbano. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

“Mãe!”: o fim do mundo em casa

O realizador de "Cisne Negro" mostra um casal no meio de um pandemónio apocalíptico em "Mãe!", um filme que é um delírio calculado mas mesmo assim excessivo. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

“It”: o palhaço maléfico volta a aterrorizar

Depois da minissérie de 1990 com Tim Curry, o monstro cósmico do livro de Stephen King que se manifesta sob a forma de um palhaço chega ao cinema em "It". Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

O grande assalto sulista de Steven Soderbergh

Esta divertida e bem engendrada comédia de ação rodada no Sul dos EUA é o melhor filme de um desinspirado e frustrante verão de 2017 do cinema americano. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Joaquim Leitão no país da crise

O realizador de "Adão e Eva" e "Inferno" filma a crise e os seus efeitos sobre as pessoas comuns, neste filme baseado no livro homónimo de David Machado. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

A miúda traquinas da Condessa de Ségur

O realizador francês Christophe Honoré foi basear-se em dois livros clássicos da Condessa de Ségur para rodar o melhor filme infantil deste verão. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"A Torre Negra": Stephen King versão "copy/paste"

Não é tarefa fácil adaptar ao cinema (e à televisão) a "obra máxima" do autor de "The Shining", como se pode ver por este primeiro e pouco satisfatório filme. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Charlize Theron gelada na Guerra Fria

A actriz é uma agente do MI6 nesta fita de espionagem e acção passada em Berlim pouco antes da queda do Muro, muito inferior aos filmes do género que evoca. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Assaltos com música ao volante

Este policial de acção levado pela música, não passa de um "pastiche" muito pop e "cool" dos velhos "filmes de assaltos" com perseguições de carros espampanantes. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

A arrojada aventura galáctica de Luc Besson

A superprodução europeia baseada na histórica BD de Mézières e Christin quer bater Hollywood no seu próprio território e tem bastante que se lhe recomende. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Dunkirk”: derrota e salvação nas praias de França

Christopher Nolan recria a dramática evacuação das tropas britânicas de Dunquerque na II Guerra Mundial, num filme de larga escala, mas soturno e descritivo. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

Para acabar de vez com a macacada

O terceiro título desta segunda saga de FC põe símios e homens em confronto decisivo, embora a premissa seja ténue demais para uma fita tão longa e tão solene. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Uma impecável comédia dramática feminina

Catherine Deneuve e Catherine Frot interpretam duas mulheres diferentes como a pimenta e o açúcar, nesta fita da melhor cepa cinematográfica francesa. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas
Cinema

“Paterson”: poesia, autocarros e comédia "zen"

O novo filme do autor de "Homem Morto" e "Ghost Dog" é uma pequena e plácida maravilha sobre um condutor de autocarros de New Jersey que escreve poesia. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas
Cinema

Um monge anticapitalista entre os G8

Este filme do italiano Roberto Andò quer ser policial, denunciar o capitalismo e pregar moral, mas só consegue desperdiçar um elenco de bons actores europeus. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Estreia da Semana

A aventura da adolescência segundo Michel Gondry

A nova realização do autor de "O Despertar da Mente", rodada em França, é um filme de adolescentes sem os clichés alarves dos seus congéneres americanos. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Uma biografia superficial do comandante Cousteau

A fita quer mostrar as duas facetas de Jacques Cousteau, a lendária e a íntima, e as zonas sombrias desta, mas está presa às simplificações e clichés do género. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

David Lynch: o pintor por trás do realizador

Um novo documentário, parte da Operação David Lynch que chega ao Cinema Ideal, mostra a faceta de artista plástico do autor de "Veludo Azul" e "Mulholland Drive". Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

'Piratas das Caraíbas': cansados da pirataria

O quinto (e, aparentemente, o último) filme da multimilionária série de aventuras de piratas da Disney com Johnny Depp, iniciada em 2003, é mais do mesmo. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

“Alien: Covenant”. O bicho anda de novo à solta

Ridley Scott continua ao leme da nova trilogia da saga "Alien" e este filme, apesar de visual e emocionalmente intenso, é também bastante familiar. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas, mas à justa.
Cinema

O mundo trocado por miúdos

O filme animado do suíço Claude Barras esteve nomeado ao Óscar e fala de coisas muito sérias que implicam os adultos e as crianças, sem perder humor e ternura. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Uma aventura encalhada em terra de ninguém

O novo filme de James Gray retrata a obsessão de uma personagem real, o explorador inglês Percy Fawcett, mas falta-lhe o impulso épico ou o rasgo de loucura. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

A maratona da fé no feminino segundo João Canijo

O novo filme de João Canijo não é "pró" nem contra Fátima. É sobre mulheres em peregrinação a pé e o que a estrada, o cansaço e o sacrifício lhes fazem. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Já nem o cinema militante é o que era

O filme anti-Frente Nacional do belga Lucas Belvaux é medíocre como cinema e sucumbe muito depressa ao peso de um arsenal de clichés narrativos e políticos. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Regresso ao Japão com o génio de Kenji Mizoguchi

Uma das obras-primas do mestre japonês, passada no século XVI e realizada em 1953, destaca-se no ciclo de filmes que lhe é dedicado no Espaço Nimas. Eurico de Barros dá-lhe cinco estrelas.
Cinema

Paula Rego: tudo sobre a minha mãe

A pintora abriu o livro da sua vida ao filho, o cineasta Nick Willing, num documentário único, feito em família e cheio de revelações que iluminam a obra. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas
Cinema

Scarlett entre os clichés da ficção científica

Esta imponente superprodução de ficção científica baseia-se no universo homónimo de "manga" e "anime" japonesa, mas insiste nos clichés com barbas do género. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Humor negro e bons sentimentos na Suécia

Esta história de um sueco viúvo e com muito mau feitio foi um sucesso em toda a parte, inclusive nos EUA, e concorreu ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“A Bela e o Monstro”: vistoso mas pouco mais

A brilhante animação da Disney de 1991 é agora um filme em imagem real e muito decorado a efeitos digitais, com Emma Watson na Bela e Dan Stevens no Monstro. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"São Jorge": Punhos de ferro contra a crise

O novo filme de Marco Martins passa-se durante os anos da austeridade e da Troika, e centra-se num pugilista endividado e à beira de perder a família. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Os fantasmas de Kristen Stewart

Olivier Assayas filma uma Kristen Stewart assombrada por fantasmas que poderão ou não ser reais, nesta fita que recorre aos códigos do "thriller" e do terror. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

“Trainspotting 2”: não voltem onde foram infelizes

Vinte agitados anos depois, Danny Boyle e o quarteto de anti-heróis de "Trainspotting" estão de volta a Edimburgo e à má vida, em "T2 Trainspotting". Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

“Toni Erdmann”: o pai gozão e a filha executiva

A comédia alemã que fez sensação em Cannes e tem ganho prémios por toda a parte tem uma personalidade "autoral", mas por baixo está uma história tradicional. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

Natalie Portman não é Jackie Kennedy

Pablo Larraín filma aqui a viúva do presidente Kennedy entre o atentado de Dallas e os dias após o funeral, mas Natalie Portman não convence no papel principal. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Moonlight": três idades na vida de um homem

O filme de Barry Jenkins ganhou um Globo de Ouro, está candidato a oito Óscares e conta uma história de vida com um amplo alcance e significado humano. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

As múltiplas identidades de M. Night Shyamalan

O realizador de "O Sexto Sentido", "O Protegido", "Sinais" e "A Vila" volta à mó de cima com este "thriller" psicológico que evolui para o sobrenatural. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“La La Land, Melodia de Amor”: calma com a dança

O musical está nomeado para 14 Óscares e sete Globos de Ouro, mas há que pôr alguma água na fervura do entusiasmo em redor de "La La Land: Melodia de Amor". Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Martin Scorsese

“Silêncio”: fé, desesperança e crueldade

Há mais de 25 anos que Scorsese queria filmar o livro do autor católico japonês Shusaku Endo. É um "thriller" espiritual com muita tortura da carne e da alma. Eurico de Barros dá~lhe quatro estrelas
Cinema

“Homenzinhos”: a economia contra a amizade

O novo filme realizado por Ira Sachs põe em cena um confronto entre famílias por causa da renda de uma loja em Nova Iorque, e a amizade entre dois adolescentes. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas.
Cinema

“Manchester by the Sea”: sofrimento à beira-mar

Este drama em família de Kenneth Lonergan, realista, soturno, severo e sem concessões às piedades hollywoodescas, é um dos filmes do momento nos EUA. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"A Luz Entre Oceanos": melodrama em dose reforçada

O filme de Derek Cianfrance, passado na Austrália após a I Guerra Mundial, tem dois actores irrepreensíveis, mas é um puxa-lágrimas escancarado e arrepelado. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas
Cinema

“Passageiros”: sozinhos (e fechados) no espaço

Chris Pratt e Jennifer Lawrence interpretam esta grande produção passada numa imensa nave espacial que viaja pelo cosmos, mas que vale só meio bilhete. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"Rogue One": o reforço da Força

O primeiro filme autónomo da série criada por George Lucas vem mostrar como é que se injecta frescura, vitalidade e descomplicação numa saga flácida. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

"Hitchcock/Truffaut": uma entrevista histórica

Kent Jones assina este documentário sobre a longa entrevista que François Truffaut fez a Alfred Hitchcock em 1962, de que saiu um livro de cinema fundamental. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"Aliados": Pitt e Cotillard vão à guerra e perdem

Robert Zemeckis assina este inepto e caricatural "thriller" romântico de espionagem passado na II Guerra Mundial, onde as duas vedetas andam desencontradas. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

“Vaiana”: a princesa Disney, o semideus e o galo

John Musker e Ron Clements, autores de sucessos como 'A Pequena Sereia' e 'Alladin', assinam a nova animação da Disney, passada nos Mares do Sul há dois mil anos. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

Fraca magia antes de Harry Potter

O filme de David Yates escrito por JK Rowling inaugura uma nova série de cinco, passados no mundo pré-Harry Potter. Este está inflacionado de criaturas mágicas e Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

Mel Gibson ganha a guerra

Dez anos após "Apocalypto", Gibson volta à realização com um filme baseado numa história real e passado na II Guerra Mundial, sobre um objetor de consciência. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"Agnus Dei - As Inocentes": imaculadas vítimas

Esta produção franco-polaca realizada por Anne Fontaine e passada num convento logo após o fim da II Guerra Mundial é um dos melhores filmes europeus do ano. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

“Doutor Estranho”: super-herói da espiritualidade

Os filmes baseados em "comics" da Marvel continuam a invadir os cinemas. "Doutor Estranho" tem super-heróis da força mental e do misticismo de carregar pela boca. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

“Café Society”: Woody Allen brilha em Hollywood

O novo filme de Woody Allen, e o primeiro que o cineasta roda em digital, passa-se em parte na Hollywood da década de 30, e é de uma simplicidade enganadora. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas
Cinema

“Inferno”: o rali paper do Apocalipse

O terceiro filme baseado num "best-seller" de Dan Brown, de novo realizado por Ron Howard e interpretado por Tom Hanks, é um exasperante purgatório de duas horas. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

"A Rapariga no Comboio": viagem em segunda classe

O "thriller" de Paula Hawkins viu a acção ser transferida de Londres para Nova Iorque, num filme mais laborioso e previsível do que habilidoso e intrigante. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

O poder jovem segundo Tim Burton

O novo filme de Tim Burton adapta o primeiro de uma série de livros para adolescentes. Não está à altura dos melhores do realizador, mas ainda vale uma visita. Eurico de Barros dá-lhe três estrelas
Cinema

"Os Sete Magníficos": muito menos do que os outros

O "remake" de Antoine Fuqua do "western" de John Sturges de 1960, por sua vez uma versão de "Os Sete Samurais", de Akira Kurosawa, não convenceu mesmo nada Eurico de Barros, que lhe dá uma estrela
Cinema

“Eight Days a Week”. Os anos loucos dos Beatles

Ron Howard teve tudo o que quis para realizar este documentário sobre os anos da década de 60 em que os Beatles andaram a dar concertos por todo o mundo. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas
Cinema

"Milagre no Rio Hudson": um herói americano

Clint Eastwood, o Republicano, e Tom Hanks, o Democrata, esqueceram a política e juntaram-se para celebrar um herói americano a sério no novo filme daquele. Eurico de Barros dá-lhe quatro estrelas.
Cinema

"Ben-Hur": um desastre dos antigos

A terceira versão para cinema do livro de Lew Wallace, após a de Fred Niblo no tempo do mudo, e da de William Wyler em 1959, é um desastre de dimensões épicas. Eurico de Barros dá-lhe uma estrela.
Cinema

"Star Trek: Além do Universo". Estrelas conhecidas

O terceiro filme da nova incarnação cinematográfica de "Star Trek" chega a tempo dos 50 anos da estreia da série de TV original, criada por Gene Roddenberry. Eurico de Barros dá-lhe duas estrelas.
Cinema

"A Vida Secreta dos Nossos Bichos": caos zoológico

A nova longa-metragem animada do estúdio dos Minions, tem argumentos suficientes para se qualificar como um mais do que aceitável divertimento de Verão. Eurico de Barros dá-lhe três sólidas estrelas.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site