O Estado recebeu sete propostas não vinculativas para a Empresa Geral de Fomento (EGF), responsável pela gestão de resíduos e parte da Águas de Portugal, informou hoje a Parpública, holding que gere as participações do Estado.

Em comunicado, a Parpública explica apenas que foram recebidas sete propostas para comprar a empresa, mas não adiantou quem eram os interessados.

Esta terça-feira, a Bloomberg noticiou que o consórcio composto pela Odebrecht e a Solví entregaram uma das propostas, e que a Mota-Engil planeava fazê-lo até ao final do dia.

O Governo irá avaliar as propostas pela empresa responsável pela recolha, tratamento e valorização dos resíduos até junho, mês em que decide quais são as propostas que passam à fase vinculativa.

Para julho está previsto que sejam entregues pelos interessados as propostas vinculativas para a compra da empresa.