O que acontece quando se junta power walks, aulas de yoga, sumos detox e o clima e a beleza lisboetas? A fusão saudável foi batizada de Lisbon Juicy Fitness Tour e é uma criação de Malin Anderson, sueca a viver na capital portuguesa há um ano. A ideia é simples: o dia começa com um sumo detox, da Liquid, que é precedido ou por um power walk ou por aulas de yoga em jardins. Com Lisboa sempre em pano de fundo.

Da iniciativa fazem parte quatro roteiros de power walk: dois deles “viajam” por Alfama e os outros chegam à Tapa das Necessidades e aos jardins da Gulbenkian. Todos começam na Praça do Comércio e acabam na loja da Liquid, no Chiado. “Focamo-nos mais no andar porque é suposto fazer-se exercício, mas tudo depende das pessoas. Tanto posso falar de nutrição como de Lisboa enquanto destino turístico”, explica Malin Anderson.

Já Teresa Alves Barata, da Liquid, diz que a iniciativa é um três em um: “Pratica-se exercício físico e, ao mesmo tempo, aproveita-se a cidade e faz-se um reset ao organismo”. O programa, diz, é baseado nos benefícios de um jejum periódico, ainda que não se deixe de comer por completo. Às caminhadas de passo rápido e aulas de ioga, com a duração de uma hora e meia, juntam-se quatro sumos, compostos por vegetais (70%) e frutas. Os sumos são bebidos conforme a vontade da pessoa, exceto aquele que é obrigatório tomar logo pela manhã e que antecede a prática da power walking ou de ioga. Posteriormente, a pessoa passa pela loja da Liquid e leva os outros três sumos a que tem direito (a inscrição no pacote completo custa 63 euros) e que devem ser consumidos ao longo do dia.

Apesar da ideia ser boa, não são todas as pessoas que nela podem participar. Pelo menos não de um momento para o outro. O ideal é ter um estilo de vida saudável. Caso contrário, faça um detox de três dias uma ou duas semanas antes de participar no programa, sem descurar a componente física. Ou, nos dois ou três dias anteriores, tenha uma alimentação mais à base de frutas e vegetais, com menos carne e sem álcool.

“Os nossos programas detox têm sido um sucesso, mas temos sempre clientes que têm uma alimentação errada, não fazem a preparação adequada e, ainda assim, esperam por milagres”, explica Teresa que também é health coach. Resultado? Os primeiros dois dias de um detox são passados com alguma dificuldade, incluindo moleza e fraqueza. Depois é tudo mais fácil, garante.

As fitness tours começaram no passado da 1 de junho mas, por enquanto, a adesão não é muita. “Ainda é pouco conhecido, estamos no principio”, argumenta Teresa Alves Barata. Ainda assim, relembra que ao fazer um detox uma pessoa sente-se mais leve e com energia, o que resulta na capacidade de exercitar o corpo com menos esforço.