A Comissão Europeia defende que a Alemanha deve aumentar os salários dos seus trabalhadores para ajudar os países vizinhos da União Europeia a saírem dos problemas económicos.

Em entrevista ao jornal conservador alemão Die Welt, que será publicada na íntegra este domingo, o comissário europeu para o Emprego, Laszlo Andor, considera que o excedente comercial alemão está a prejudicar os seus parceiros europeus e instou os responsáveis alemães a estimularem a procura interna, aumentando os salários dos trabalhadores alemães e a despesa pública.

“O aumento dos salários foi mais baixo que o aumento da produtividade na Alemanha” durante mais de uma década, afirmou Andor. Bruxelas defende agora que o aumento dos salários pelos alemães é “indispensável” para a recuperação económica da região.

“Seria melhor se os salários subissem ao mesmo nível que a produtividade”, disse.

Os comentários do comissário europeu surgem na mesma semana em que o gabinete de estatísticas das comunidades europeias deram conta de uma estagnação na zona euro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O principal motivo dessa estagnação está na contração no segundo trimestre da economia alemã e da economia italiana, e na estagnação da economia francesa. Portugal e Espanha, por exemplo, cresceram 0,6% e o Reino Unido 0,8%.