De acordo com uma nota de imprensa divulgada pelo gabinete do secretário de Estado da Cultura, na comitiva da visita, feita a convite do Governo chinês, estarão o diretor-Geral das Artes, Samuel Rego, e o diretor-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas, José Manuel Cortês.

A vice-presidente do Instituto do Cinema e Audiovisual, Ana Costa Dias, também irá integrar a comitiva oficial.

A visita tem como objetivo “fortalecer as relações culturais entre os dois países e analisar as possibilidades de cooperação nas áreas das Artes, do Livro e Arquivos, e do Cinema e Audiovisual através da apresentação de iniciativas concretas de colaboração entre Portugal e China”.

Do programa, a ter lugar em Pequim, fazem parte reuniões com o vice-ministro da Cultura da China, Ding Wei, a presidente da Associação Nacional de Escritores da China, Tie Ning, e o diretor da Academia Central de Belas Artes.

Fan Di’an, diretor da Cinemateca da China, Sun Xianghui, e os diretores do Departamento Cinematográfico e da Administração dos Arquivos do Estado são outros responsáveis chineses com quem o governante português tem encontros em agenda.

O secretário de Estado da Cultura irá ainda reunir-se com o diretor do Museu Nacional da China, que possui uma coleção de mais de um milhão de peças, e com o diretor do National Centre for the Performing Arts, inaugurado em 2007.

De acordo com o gabinete do secretário de Estado, serão ainda visitados espaços para a eventual instalação de um Centro Cultural Português em Pequim e o antigo Cemitério de Zhalan, no qual se encontram sepultados vários missionários portugueses.

Estes missionários viajaram nos séculos XVII e XVIII para a China, onde se distinguiram como geógrafos, matemáticos e astrónomos.