A Juventude Popular (JP) defende que todas as autarquias do país devem divulgar as taxas que praticam a nível municipal e vai pedir ao grupo parlamentar do CDS-PP para apresentar um requerimento nesse sentido.

“O Conselho Nacional da JP aprovou hoje uma proposta para pedir ao grupo parlamentar do CDS que faça um requerimento a todas as câmaras municipais para pedir o levantamento de todas as taxas que praticam a nível nacional”, adiantou à agência Lusa o presidente da JP, Miguel Pires da Silva.

Numa crítica implícita aos partidos da oposição, nomeadamente PS e PCP, Pires da Silva considerou que “numa altura em que tantos atacam a subida dos impostos, era importante ficarmos a conhecer as taxas que as autarquias praticam”.

Nas últimas semanas, o ministro da Economia (e dirigente centrista), António Pires de Lima, criticou por diversas vezes o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, pela decisão de criar uma taxa de dormida para turistas na capital no próximo ano.

“Se Portugal tivesse como primeiro-ministro o doutor António Costa, o vosso setor teria de viver com taxas de dormidas que iriam custar Euro120 milhões por ano aos empresários turísticos – que lhes fazem muita falta para gerar riqueza e emprego”, afirmou Pires de Lima durante o congresso da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), no final de outubro.