“Às 11h de Dubai e 7h de Portugal a nossa Guerreira deixou-nos”, comunicavam, na página do Facebook, os pais da Margarida, a bebé portuguesa que nasceu prematura no Dubai. A bebé que completava este domingo 19 dias de vida morreu devido a falência de órgãos.

A bebé nasceu no dia 28 de outubro com apenas 25 semanas e 410 gramas e lutou pela vida desde então. Durante o dia de ontem os pais da bebé comunicavam na página do Facebook, criada para apoiar a criança, que o estado de saúde era muito débil. “A nossa guerreira continua em estado crítico e os valores do sangue continuam alterados devido a insuficiência renal. Estes valores alterados podem prejudicar o cérebro, coração e pulmões…”

Dois dias após o nascimento da criança, filha de um casal de emigrantes portugueses no Dubai, a SIC noticiava as dificuldades que a família estava a ter para garantir os cuidados de saúde da bebé. “Como a criança é prematura extrema, o seguro de saúde não cobre as despesas, que já ultrapassam os 14 mil euros.” A situação era agravada porque, segundo o secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, a mãe da menina não tinha seguro de saúde. De qualquer forma, o o secretário de Estado das Comunidades afirmou na altura que a situação estava a ser acompanhada pelo Governo português.

Os patrões de Gonçalo Queiroz estavam a assegurar o pagamento das despesas, mas o pai da bebé estava preocupado que pudesse não conseguir devolver esse dinheiro. Só as despesas hospitalares custavam mil euros por dia e nenhuma seguradora cobria as despesas com um bebé tão precoce, cuja esperança de sobrevivência era apenas de 40 a 50%. Por isso a família transferiu a criança para um hospital público de custos menos elevados.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A história do casal Genny e Gonçalo Queiroz gerou uma onda solidariedade, tendo sido criada uma página no Facebook fazendo apelo de ajuda monetária. No dia 4 de novembro já tinham sido angariados 60 mil euros. No dia 5 de novembro, também Cristiano Ronaldo, futebolista português, apelava na página do Facebook que ajudassem a bebé: “Vamos todos apoiar a bebé Margarida. Toda a ajuda é pouca.”

Apesar do apoio que a família recebeu e dos cuidados médicos dispensados, a bebé não resistiu a todas as complicações e faleceu este domingo no hospital do Dubai onde estava internada.