440kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Grupo terrorista Boko Haram mata 2000 pessoas e toma cidade na Nigéria

Este artigo tem mais de 5 anos

Baga, uma cidade nigeriana, terá sido dizimada na quinta-feira. Tanto a República de Níger como o Chade, vizinhos da Nigéria, não pretendem ajudar a travar o avanço deste grupo terrorista.

A Amnistia Internacional diz que foi o "massacre mais mortal" deste grupo
i

A Amnistia Internacional diz que foi o "massacre mais mortal" deste grupo

AFP/Getty Images

A Amnistia Internacional diz que foi o "massacre mais mortal" deste grupo

AFP/Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O grupo terrorista Boko Haram pode ter assassinado duas mil pessoas na cidade de Baga, região nordeste da Nigéria, no últimos dias e conseguido dominar a região. Tanto a República de Níger como o Chade, vizinhos da Nigéria, que acordaram manter a segurança daquela região nos três países, já disseram que não vão ajudar nos esforços militares para recuperar a cidade.

Baga seria a última das cidades do nordeste da Nigéria que ainda não estava sob domínio dos islamitas e esta conquista, segundo analistas de segurança consultados pela Al-Jazeera, tem uma “importância estratégica” para o grupo terrorista – seria a única cidade que ainda estava sob o domínio do governo nigeriano.

Para além dos relatos que apontam para o assassínio de dois mil habitantes – não há certezas sobre o número de mortos e a BBC diz que podem ser centenas -, dez mil pessoas fugiram da cidade desde o fim-de-semana. Algumas conseguiram entrar no Chade, mas muitas morreram afogadas ao tentar fugir através do lago Chade. A Amnistia Internacional disse à Associated Press que este foi o “massacre mais mortal” de sempre levado a cabo pelo grupo de Boko Haram.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da República de Níger, Mohamed Bazoum, disse à BBC que a cidade de Baga está dominada por terroristas e que o país só voltará a ajudar o vizinho quando a cidade for retomada. “Não vamos enviar mais tropas. Mas estamos determinados a trabalhar com os nossos vizinhos dos Camarões, Chade e Nigéria para controlar o problema”, disse Bazoum.

O governo francês promoveu um entendimento entre os países da região onde Boko Haram tem levado a cabo ataques e cada um deveria contribuir com 700 militares de modo a manter aquela região segura. No entanto, estes esforços internacionais falharam e haveria apenas um pequeno contingente internacional na cidade de Baga quando os ataques ocorreram.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.