A taxa de aprovação do Presidente François Hollande duplicou em relação ao período anterior ao ataque à redação do jornal satírico Charlie Hebdo, refere o canal de notícias France24. A participação ativa na resposta ao sucedido a 7 de janeiro justificará esta subida de posição.

A sondagem foi conduzida pelo Instituto Francês de Opinião Pública (IFOP), nos dias 16 e 17, e revela que a taxa de aprovação, em relação às medidas tomadas enquanto Presidente, subiu de 19% para 40%. Frédéric Dabi, diretor-geral do IFOP, diz que foi um salto sem precedentes na política francesa. “O único caso semelhante foi quando o então Presidente François Mitterrand subiu 19% durante a Guerra do Golfo, em 1991.”

Também a taxa de aprovação do primeiro-ministro francês Manuel Valls subiu, de uma forma ainda mais acentuada, de 17% para 61%. Ainda maior do que quando assumiu o cargo em março de 2014.