O Twitter bloqueia as contas de militantes do Estado Islâmico, os militantes do Estado Islâmico ameaçam os fundadores do Twitter. A sequência é real e ocorreu depois de aquela rede social ter tomado medidas drásticas face às imagens violentas e linguagem radical usada pelos militantes.

Na mensagem de ameaça, surge a fotografia de Jack Dorsey, o co-fundador do Twitter, como alvo a abater. Ao lado está o símbolo da rede — um pássaro azul. À Quartz, fonte do Twitter revela que estão a ser tomadas as medidas necessárias. “A nossa equipa de segurança está a investigar a autenticidade das ameaças”.

A Vice lembra a importância que as redes sociais têm para a propagação da mensagem islâmica. Quando começaram os ataques em junho no Iraque, os militantes publicaram mais de “67 mil tweets numa só semana”, refere Alice Speri. A Quartz acrescenta que muitos dos combatentes do EI são jovens e, portanto, “cresceram num mundo em que planear atividades e partilhar ideias nas redes sociais é natural”.