Quatro alunos de um liceu militar francês foram acusados de terem planeado “uma ação” contra uma mesquita em Montélimar (sudeste), disse hoje fonte judiciária.

Estes quatro adolescentes, alunos da escola dos pupilos da força aérea, perto de Grenoble, nos Alpes franceses, foram acusados “por associação criminosa” e colocados sob controlo judiciário, acrescentou a mesma fonte.

O inquérito deverá determinar a natureza exata “da ação” planeada, “motivações e elementos que tinham na sua posse para alcançar os seus objetivos”, explicou a fonte judiciária, que não quis falar “de atentado”.

De acordo com o diário regional La Dauphiné Libéré, os estudantes liceais são suspeitos de terem preparado um “ataque com explosivos”.

“A força aérea está escandalizada com o comportamento destes jovens, cujas intenções não correspondem aos valores da força aérea, nem aos que são ensinados na escola”, declarou à agência noticiosa francesa AFP o coronel Jean-Pascal Breton, do serviço de informação e relações públicas (SIRPA) da força aérea.

O oficial acrescentou que os quatro adolescentes já foram alvo de medidas de exclusão.