477kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Há um monumento neolítico debaixo de Stonehenge

Este artigo tem mais de 5 anos

A três quilómetros de distância de Stonehenge, no Sul de Inglaterra, e a quase a um metro de profundidade, foi descoberto um alinhamento de pedras que poderá ajudar a explicar a origem do monumento.

Os arqueólogos estimam que Stonehenge foi construído há cerca de 4.500 anos. E acreditam que a nova descoberta tenha sido erguida na mesma época
i

Os arqueólogos estimam que Stonehenge foi construído há cerca de 4.500 anos. E acreditam que a nova descoberta tenha sido erguida na mesma época

Matt Cardy/Getty Images

Os arqueólogos estimam que Stonehenge foi construído há cerca de 4.500 anos. E acreditam que a nova descoberta tenha sido erguida na mesma época

Matt Cardy/Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Possivelmente a maior estrutura neolítica construída no Reino Unido. É isso que os investigadores acreditam ter encontrado mesmo ao lado de Stonehenge, em Inglaterra, em Durrington Walls, distante em cerca de três quilómetros do local onde está o famoso círculo de pedras, considerado Património Mundial da UNESCO. A descoberta, composta por cerca de 100 pedaços de rocha, algumas com cerca de 4,5 metros de altura, encontra-se quase um metro debaixo da terra.

Os detalhes foram revelados esta segunda-feira pelo Ludwig Boltzmann Institute for Archaeological Prospection, da Universidade de Bradford. O projeto, denominado Stonehenge Hidden Landscapes, concretizou a descoberta graças à utilização de um radar, que examinou a área subterrânea em torno do monumento de Stonehenge e detetou um alinhamento de pedras, em forma de “c”. Os arqueólogos, escreve a BBC, suspeitam que a estrutura foi construída há quase 4.500 anos para, sobretudo, servir como um local de veneração.

Embora não tenham sido realizados quaisquer trabalhos de escavação, mas os investigadores crêem que as pedras sejam em tudo semelhantes às que existem em Stonehenge. “Achamos que não existe algo como isto em qualquer outra parte do mundo. Servia provavelmente para um ritual de algum tipo, ou podia ser a delimitação da área de uma arena. Isto foi desenhado para impressionar”, defendeu Vince Gaffney, um dos investigadores da Universidade de Bradford. Mas isto são apenas suposições.

Arqueólogos e cientistas nunca conseguiram explicar o porquê da existência do monumento de Stonehenge, e esta descoberta poderá ajudar a compreendê-lo. “Pode ser implicações significativas no nosso conhecimento sobre Stonehenge. “Tudo o que foi escrito sobre a paisagem de Stonehenge e os antigos monumentos terá de ser rescrito”, indicou Paul Garwood, da Universidade de Birmingham, um professor de Arqueologia que também integra o projeto e que foi citado pelo Daily Telegraph.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.