Universidades

José Tolentino Mendonça distinguido com o Prémio literário Res Magnae

O escritor José Tolentino Mendonça foi distinguido com o Prémio literário Res Magnae, em Itália, pelo ensaio "A mística do instante - o tempo e a promessa", publicado em outubro do ano passado.

O escritor José Tolentino Mendonça foi distinguido com o Prémio literário Res Magnae, em Itália, pelo ensaio “A mística do instante – o tempo e a promessa”, publicado em outubro do ano passado, informou editora da obra.

Segundo a mesma fonte, a obra vendeu já 17.000 exemplares e foram transacionados direitos internacionais para Itália, Espanha, Brasil, República Checa, Estados Unidos, Canadá, França e Filipinas.

“A mística do instante, que o autor nos apresenta, reenvia-nos para o interior de uma existência autêntica, ensinando-nos a ser realmente presentes: a ver, a ouvir, a tocar, a saborear, a inebriar-nos com o perfume sempre novo do instante”, segundo fonte da Paulinas Editora, que chancela a obra.

No ensaio, o autor argumenta que há um Evangelho que “só a pele apreende”, que “a fraternidade se exprime também pelo tato”, escrevendo que “o pão da eucaristia é o pão de mil sabores” e que “o odor permite uma aprendizagem do invisível”.

O sacerdote José Tolentino Mendonça, de 49 anos, é especialista em estudos bíblicos, e tem obra publicada sobre a relação entre o cristianismo e a cultura. Foi “Straus fellow”, na Universidade de Nova Iorque, tendo feito parte de uma equipa de investigadores do tema “Religião e espaço público”.

Atualmente é vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa e diretor do Centro de Estudos de Religiões e Culturas. Consultor do Pontifício Conselho para a Cultura, na Santa Sé, José Tolentino Mendonça tem publicada obra poética.

A cerimónia de entrega do Prémio Res Magnae está marcada para o dia 19 de novembro, em Roma.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Universidades

Mandela académico

Jorge Braga de Macedo

Como se sabe, pouco depois de libertado, Mandela interpelou os liceais de Boston chamando à educação “a arma mais poderosa para mudar o mundo”, dados os seus efeitos na paz, ciência e desenvolvimento.

Inovação

Transformação: o segredo da inovação /premium

Sebastião Lancastre

As sociedades caminham no sentido de desmaterializar o dinheiro, tornando-o invisível nas nossas vidas. Na Suécia há centenas de lojas que já dizem, à entrada, que não aceitam dinheiro físico.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)