O BPI promete “analisar” as propostas apresentadas pela angolana Unitel para o Banco Fomento Angola (BFA), nomeadamente a proposta de compra de 10% do banco pela Unitel. Esta é uma das mensagens principais de uma carta de resposta de Fernando Ulrich à empresária angolana Isabel dos Santos, que ofereceu 140 milhões de euros por esses 10% no BFA.

“O conselho de administração do Banco BPI irá, agora, analisar as propostas apresentadas por V. Exas e transmitir-lhes-á a sua posição sobre as mesmas logo que a análise se encontre concluída”, afirma o BPI na carta publicada no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Não é claro se a redução da posição do BPI no banco angolano chegará para o BCE deixar de considerar a exposição excessiva.

O BPI aproveitou para responder à indignação demonstrada por Isabel dos Santos, que tinha apresentado algumas propostas em outubro, dizendo que o banco “concluiu que nenhuma delas se apresentava como meio adequado para resolver a questão da ultrapassagem do limite dos grandes riscos para a qual o banco tem de encontrar uma solução dentro do prazo que para o efeito se encontra definido pelo BCE”.