O autoproclamado Estado Islâmico publicou mais um vídeo de propaganda onde, alegadamente, cinco espiões britânicos parecem ser executados, e onde, no final, um jovem e uma criança aparecem a ameaçar todos os “não-fiéis” com um sotaque britânico.

Tudo isto fez soar os alarmes por terras de Sua Majestade. Pouco tempo depois da morte do famoso ‘Jihadi John’ receia-se que tenha surgido um ‘Jihadi Junior’, como já apelidou a imprensa inglesa a criança no vídeo.

Segundo conta o Guardian, esta criança é filha de uma mulher de Londres que se converteu ao Islão e foi para a Síria há alguns anos. Quem o contou foi o seu pai – o pai da mulher e o avô de ‘Jihadi Junior’.

Pelo menos é o que diz Henry Dare, também conhecido como Sunday, que veio a público dizer que reconheceu Isa, um dos seus netos da filha Khadijah.

Assim o disse, em declarações ao canal 4 News: “Não posso renegá-lo. Ele é meu neto. Eu conheço-o muito bem”. No entanto ainda não houve uma verificação independente às alegações do homem.

Dare acusou ainda o Estado Islâmico de “usar apenas um pequeno rapaz” explicando que “ele não sabe nada. Ele é um pequeno rapaz. Eles só o estão a usar como escudo”.