A explosão de uma bomba matou esta quarta-feira seis pessoas, incluindo três agentes da autoridade, quando uma equipa das forças policiais egípcias fazia buscas num apartamento no Cairo, onde estariam escondidos ativistas, divulgou a polícia local.

Esta explosão, que destruiu parte do edifício onde estava localizado o apartamento, ocorre quatro dias antes do quinto aniversário da revolta popular de 2011, que determinou a queda do regime de Hosni Mubarak.

“Seis pessoas foram mortas, incluindo três polícias”, indicou, em declarações à agência francesa AFP, um oficial da corporação.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Um civil e dois homens não identificados também morreram na explosão, enquanto outras 15 pessoas ficaram feridas, segundo acrescentou a mesma fonte.

Desde que o exército derrubou em julho de 2013 o presidente democraticamente eleito Mohamed Morsi, apoiado pela Irmandade Muçulmana, o Egito tem sido cenário de vários atentados, que visam sobretudo as forças de segurança.