502kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Sondagens: Marcelo ganha, Maria de Belém afunda, Nóvoa a subir

Este artigo tem mais de 5 anos

Sampaio da Nóvoa está em segundo e a subir nas sondagens. Pelo contrário, Maria de Belém cai, mesmo que dois dos inquéritos não reflitam ainda o efeito do caso das subvenções vitalícias.

Sampaio da Nóvoa é o candidato que mais sobe nas sondagens
i

Sampaio da Nóvoa é o candidato que mais sobe nas sondagens

Orlando Almeida

Sampaio da Nóvoa é o candidato que mais sobe nas sondagens

Orlando Almeida

Marcelo na frente e com eleição quase garantida à primeira volta. Quase, porque aumentaram as hipóteses de segunda volta, pelo menos em duas das três sondagens para as eleições presidenciais reveladas esta quinta-feira. Apenas no estudo de opinião da Eurosondagem para a SIC e o Expresso, Marcelo Rebelo de Sousa surge com enorme vantagem, 55%. Na da Universidade Católica para RTP, RDP, DN e JN, obtém apenas 52% das intenções de voto e na da Intercampus, para a TVI e Público, soma 51,8%, dentro ou no limite da margem de erro.

As três sondagens mostram ainda Sampaio da Nóvoa a subir e Maria de Belém a afundar. E sem efeito da polémica das subvenções vitalícias, já que apenas um dos inquéritos, o da TVI, foi feito durante o período em que o caso rebentou, na terça-feira, dia 19. A confirmarem-se estes valores, seria assim o ex-reitor a disputar com Marcelo uma segunda volta, caso o ex-líder do PSD não conseguisse a eleição à primeira.

Marcelo a cair na sondagem da Católica…

A sondagem da Católica para a Antena 1, RTP, JN e DN mostra que Marcelo Rebelo de Sousa perdeu 10 pontos percentuais face à sondagem de dezembro e que recolhe agora 52% das intenções de voto, conseguindo a eleição à primeira volta por muito pouco (o valor está, aliás, no limite da margem de erro, que é de 1,7%). Também Maria de Belém sofreu uma queda vertiginosa desde a sondagem de dezembro, estando agora com apenas 8% (tinha 14%) das intenções de voto – a mesma percentagem obtida por Marisa Matias.

Sampaio da Nóvoa regista a maior subida nesta sondagem, havendo agora 22% dos inquiridos que afirmam que votariam no antigo reitor da Universidade de Lisboa, face aos 15% de dezembro. O candidato tem insistido que está “próximo” de uma segunda volta e, segundo os números divulgados esta quinta-feira, é mesmo o mais bem colocado para desafiar Marcelo Rebelo de Sousa.

A candidata Maria de Belém tem agora a mesma percentagem de intenção de votos de Marisa Matias, ambas contam com 8%. Marisa Matias que está em ascensão, uma vez que registava apenas 3% das preferências dos inquiridos, havendo um aumento substancial desde o início da campanha eleitoral.

Mesmo perdendo cerca de 10 pontos percentuais, Marcelo Rebelo de Sousa continua a liderar as preferências dos portugueses. Os mais jovens são os que pretendem votar mais no professor catedrático de Direito, com 40% da pessoas entre os 25 e os 34 anos a apostarem no antigo comentador para chegar a Belém.

O candidato do PCP, Edgar Silva, aparece empatado com Paulo Morais, com 3% dos votos. Outra surpresa nesta sondagem é a ascensão de Vitorino Silva, mais conhecido como Tino de Rans, que está à frente de Henrique Neto nas preferências dos inquiridos. Vitorino recolhe 2% das intenções de voto, enquanto Neto se fica por 1%. O inquérito foi feito entre os dias 16 e 17.

a subir na da Eurosondagem…

Marcelo Rebelo de Sousa consegue 55% dos votos e Sampaio da Nóvoa 19%. Os dois sobem na sondagem da SIC/Expresso, embora o ex-reitor registe uma subida mais acentuada. Na última sondagem da Eurosondagem, Sampaio da Nóvoa tinha 16,8% das intenções de voto, enquanto Marcelo estava nos 54,8%. Já Maria de Belém Roseira cai 3 pontos percentuais, ficando nos 13,3%.

Belém foi quem mais desceu nesta sondagem, sendo que estes resultados ainda nem sequer refletem a polémica das subvenções vitalícias, que rebentou na passada terça-feira, dia 19 de janeiro, quando o trabalho de campo foi feito entre os dias 17 e 19 de janeiro.

A candidata apoiada pelo BE, Marisa Matias, também subiu ligeiramente, mais apenas meio ponto percentual, conseguindo 5,3% das intenções de voto. Logo a seguir surge, também em perda, Edgar Silva, com 3,7% (-0,7pp).

Paulo Morais soma 2,2%. Já os candidatos Henrique Neto, Vitorino Silva, Cândido Ferreira e  Jorge Sequeira mantêm as mesmas percentagens da sondagem anterior, com 1,1%, 0,2%, 0,1% e 0,1% respetivamente.

A sondagem SIC/Expresso inquiriu ainda sobre as intenções de voto de uma possível segunda volta. A existir, e se fosse disputada por Marcelo Rebelo de Sousa e Maria de Belém, o professor conquistaria 65,2% do eleitorado, ao passo que Maria de Belém arrecadaria 34,8%. Se essa segunda volta fosse disputada por Marcelo e Sampaio da Nóvoa, as intenções de voto dividir-se-iam com 64,8% para a candidatura de Marcelo e 35,2% para Sampaio da Nóvoa.

… mas com pouca margem na Intercampus

A sondagem da Intercampus para a TVI, Público e TSF é a que dá menos vantagem a Marcelo, que surge com 51,8% dos votos, dentro da margem de erro, que é de 3%. Sampaio da Nóvoa surge, também, em segundo com 16,9% dos votos, enquanto Maria de Belém recolhe apenas 10,1% das intenções de voto dos eleitores.

Quantos aos restantes candidatos, Marisa Matias surge em quarto lugar, com 7,9%, seguida de Edgar Silva, com 4,6%. Paulo Morais soma 2,9% e Tino de Rans 2,5%, à frente de Henrique Neto, com 2,3%. Jorge Sequeira consegue 0,6% e Cândido Ferreira 0,5%.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.