A ministra do interior do Reino Unido, Theresa May, anunciou que o nível de alerta de ameaça terrorista interna aumentou de “moderado” para “substancial” no país, devido à “forte possibilidade” de ataques.

“Estamos a trabalhar com a Polícia e outras autoridades para assegurar todas as medidas de segurança”, afirmou May.

O MI5, o serviço britânico de informações de segurança interna e contraespionagem, decidiu aumentar o nível de alerta como resposta ao surgimento dos novos grupos dissidentes do IRA, Exército Republicano Irlandês, grupo que tinha hábitos terroristas e violentos.

Este é o terceiro nível mais alto de ameaça terrorista numa escala de cinco níveis, o que traduz uma grande probabilidade de ocorrer um ataque no Reino Unido.

O IRA, extinto em 2005, foi responsável pela morte de 3600 pessoas durante o período em que este grupo pressionou os britânicos a abandonarem o controlo da Irlanda do Norte. O último ataque sucedeu em 2001, em Londres, onde ocorreram uma série de explosões.