456kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Qual é a melhor cerveja em Portugal? A DECO Proteste responde

Este artigo tem mais de 5 anos

Cervejas há muitas e, com o verão à porta, a DECO Proteste decidiu ir testar as que se vendem nos supermercados portugueses. O pódio continua a ser da Sagres e da Super Bock.

Os portugueses bebem em média 46 litros de cerveja por ano
i

Os portugueses bebem em média 46 litros de cerveja por ano

Getty Images

Os portugueses bebem em média 46 litros de cerveja por ano

Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Com o verão à porta, a DECO Proteste decidiu ir pôr as cervejas à prova. Para o teste, cujos resultados foram publicados na edição de junho da revista Proteste, foram analisadas todas as marcas de cerveja clássica (21 no total) e as nove marcas de cerveja artesanal que se podem comprar nos supermercados portugueses. A análise foi feita por laboratórios independentes, e as melhores das melhores foram escolhidas pelos especialistas da DECO Proteste tendo em conta a melhor relação entre a qualidade e o preço.

Mas não foi apenas o preço que pesou na escolha. As cervejas foram saboreadas por provadores profissionais que, numa prova cega, degustaram as marcas as clássicas e artesanais. A prova teve em conta a cor da espuma e da cerveja, limpidez, complexidade aromática e sabor e “praticamente todas as cervejas agradaram ao palato dos nossos provadores e passaram com boa nota“, refere o artigo publicado na Proteste.

No que diz respeito a cervejas clássicas, a Sagres e a Super Bock continuam a levar a taça, com 88% de qualidade global. Mas a lista final traz algumas surpresas. Cervejas menos populares, como a Karls Queel, que apenas se vende no Aldi, ou a Argus, que apenas se pode comprar no Lidl, também entraram para a lista, com 82% e 80% de qualidade global, respetivamente.

Já nas cervejas artesanais, cada vez mais populares entre os apreciadores de cerveja, as melhores colocadas foram a Aroeira, a Bolina e a Maldita. Porém, a DECO Proteste adverte: “A moda das cervejas artesanais não é barata”. “São quatro vezes mais caras do que as concorrentes. E, dentro da mesma categoria, há fossos acentuados”, refere o artigo da Proteste.

Dulce Ricardo, responsável pelo estudo, garante que “as cervejas clássicas e as cervejas artesanais que levámos ao laboratório conseguiram bons resultados“. “Aliás, se compararmos com o estudo sobre cervejas clássicas que publicámos em 2008 obtivemos resultados que, no global, até são melhor”, admitiu numa curta entrevista à revista Proteste. No geral, a cerveja em Portugal está de boa saúde. E recomenda-se. Fresquinha, de preferência!

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Loja Observador Lifestyle

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.