788kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Da festa para o trabalho: e se pudesse trocar o salto dos seus sapatos?

Este artigo tem mais de 5 anos

Há uns sapatos alemães que mudam de salto com um simples clique. Basta escolher o modelo, a cor e a altura do salto que quer, do alto ao raso.

Com cinco tipos de saltos, vários modelos e cores, a Mime et moi tem a solução para as dores nos pés (e a calçada portuguesa).
i

Com cinco tipos de saltos, vários modelos e cores, a Mime et moi tem a solução para as dores nos pés (e a calçada portuguesa).

Com cinco tipos de saltos, vários modelos e cores, a Mime et moi tem a solução para as dores nos pés (e a calçada portuguesa).

A Mime et moi é uma empresa alemã que lhe vai tirar muitas dores de pés. Quantas vezes não saiu para uma festa e, de repente, deu por si descalça a meio da noite? Ou quantas vezes não pensou em quão fantástico seria personalizar o seu próprio sapato, quer na cor, no padrão ou — melhor ainda — nos saltos? Pois bem, agora já é possível fazer tudo isso com uma só sandália.

Ainda que o conceito não seja novo e que já exista, inclusivamente, uma marca a operar em Portugal também ela com o mecanismo de colocar, tirar e escolher qual o salto que quer no seu sapato, tal como o Observador já contou, a Mime et moi diferencia-se pelo design do produto em si. Existem cinco tipos de saltos diferentes, desde o raso ao agulha.

As sandálias estão apenas disponíveis na loja online da marca, onde pode escolher o modelo, a cor, o salto e o número. Os valores variam entre os 175 e os 205 euros, sendo que a plataforma de salto raso vem sempre incluída no preço, podendo acrescer, à sua escolha, mais dois tipos de saltos. Atualmente a empresa exporta apenas em países europeus.

Aprenda ainda como funciona a troca de saltos num dos modelos das sandálias:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Assine por 19,74€

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Assine por 19,74€

Apoie o jornalismo independente

Assinar agora