O filho de Donald Trump, Donald Trump Jr., publicou esta terça-feira a corrente de emails que levou ao encontro com uma advogada russa que prometia dar à campanha de Donald Trump informação que prejudicaria a campanha de Hillary Clinton. O filho de Trump foi informado antes da reunião que essa informação fazia parte de um esforço do Kremlin para ajudar a campanha do seu pai. “Se for o que dizes que é, adoro”, disse.

A cena passou-se no verão de 2016. Donald Trump Jr., que andava em campanha com o seu pai, foi contactado pelo publicitário Rob Goldstone. Goldstone, enviou um email ao filho de Donald Trump para, em nome do Emin Agalarov, estrela de pop russa e filho de um bilionário russo próximo de Vladimir Putin, tentar marcar um encontro entre Trump Jr. e a advogada russa Natalia Veselnitskaia.

Natalia Veselnitskaia teria informação prejudicial à então adversária de Donald Trump nas presidenciais norte-americanas, Hillary Clinton. Rob Goldstone disse ainda a Donald Trump Jr. que Aras Agalarov, o bilionário pai de Emin, teria tido um encontro com o procurador-geral da Rússia que se ofereceu para dar à campanha de Donald Trump informação e documentos que incriminariam Hillary Clinton, relativos também às relações da candidata democrata com a Rússia.

“O Emin acabou de me ligar e pediu-me para te contactar com uma coisa muito interessante. O procurador-geral da Rússia encontrou-se com o pai dele, Aras, esta manhã e na reunião ofereceu-se para dar à campanha Trump alguns documentos oficiais e informação que incriminaria Hillary e as suas relações com a Rússia e seria muito útil ao teu pai. Isto é, obviamente, informação de alto nível e sensível, mas é parte do apoio da Rússia e do seu governo ao senhor Trump – com apoio de Aras e Emin. Como achas que seria a melhor forma de lidar com esta formação e estaria disponível para falar com o Emin diretamente sobre isto? Também posso enviar esta informação ao teu pai via Rhona, mas é ultra sensível, por isso preferia enviar-te primeiro”, diz um dos emails enviados pelo publicitário ao filho de Donald Trump.

Donald Trump Jr, que publicou esta terça-feira a corrente de emails onde tudo isto está escrito, diz a certa altura, em resposta a Rob Goldstone, que a informação é do seu agrado e que quer falar com Emin por telefone.

“Se for o que dizes que é, adoro, especialmente no final do verão”, responde o filho de Trump ao publicitário.

Donald Trump Jr. já tinha admitido, depois de uma notícia do New York Times sobre o encontro, que se teria reunido com a advogada russa e que o fez porque estava interessado em receber a prometida informação sobre Hillary Clinton, nunca admitindo que esta poderia estar ao serviço do Kremlin. O seu advogado garante que o filho de Donald Trump não fez nada de errado e que continua disposto a colaborar com a investigação que está a ser feita pelo FBI, CIA, NSA e Departamento do Tesouro sobre uma possível colaboração entre o governo russo e a campanha de Donald Trump para ajudar Trump a ser eleito.

Na reunião com a advogada, esteve presente ainda Jared Kushner, genro do Presidente dos Estados Unidos e atual conselheiro da Casa Branca, e Paul Mannafort, antigo diretor da campanha de Donald Trump.

Donald Trump Jr. garante que não recebeu qualquer informação durante a dita reunião, em junho de 2016 em Nova Iorque, sobre o tema prometido. Antes, a advogada quis apenas falar sobre a adoção de crianças russas por famílias norte-americanas.

Da Casa Branca, a resposta continua a ser a mesma: não houve qualquer tipo de coordenação entre a campanha ou o filho de Donald Trump para influenciar o resultado das eleições, seja com quem for.

Donald Trump também já reagiu, pela primeira vez, à polémica. Num comunicado enviado pela Casa Branca, Donald Trump elogiou o filho e a sua transparência. Nada mais disse sobre o tema.

“O meu filho é uma pessoa de elevada qualidade e aplaudo a sua transparência”, disse o Presidente, num comunicado lido pela porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.

Os Trump e os Agalarov

A ligação entre as duas famílias não começou com esta reunião. Donald Trump e Aras Agalarov trabalharam juntos para levar o concurso da Miss Universo para a Rússia, em 2013, uma marca de Donald Trump. Os dois bilionários também trabalharam juntos no projeto da Trump Tower para Moscovo, um projeto que acabou por nunca se concretizar.

Emin Agalarov, que contactou o Donald Trump Jr. através do publicitário, é uma estrela pop na Rússia e colaborou com o pai no negócio para levar o concurso da Miss Universo para a Rússia.

O agora Presidente dos Estados Unidos chegou a entrar num videoclip de uma música de Emin Agalarov, de promoção ao concurso da Miss Universo.