Um príncipe saudita foi detido, esta quinta-feira, depois da divulgação de vídeos onde aparece a agredir um homem e a apontar uma arma a outro. O rei Salman já tinha ordenando a sua detenção e interrogatório na passada quarta-feira, um dia depois da divulgação dos atos na internet, conta o The Guardian.

A televisão estatal da Arábia Saudita escreve que a atitude do rei foi tomada com o objetivo de demonstrar que punirá “qualquer transgressão ou violação, independentemente da sua condição ou status“.

Os vídeos divulgados nas redes sociais mostram um motorista a sangrar e a ser repreendido por ter estacionado o carro em frente à sua casa. Noutro, o príncipe Saud bin Abdulaziz bin Musaed bin Saud bin Abdulaziz aponta uma arma a um homem e agride um jovem com murros e pontapés. É também percetível o ambiente envolvente: 18 garrafas de whisky e dinheiro em cima da mesa. As imagens espalharam-se rapidamente pelas redes sociais com a hashtag “prince transgresses on citizens” (em tradução livre, “príncipe abusa de cidadãos”).

Foi exigido pelo monarca do país que todos os envolvidos no ato fossem investigados. Apesar dos subsídios mensais do estado e do estatuto privilegiado da realeza saudita no reino, esta não está imune a processos judiciais.

A detenção ocorreu um dia depois das autoridades terem prendido uma jovem por andar de minissaia numa das províncias mais conservadoras do país. A jovem foi identificada e questionada pela polícia e terá alegado que o vídeo foi publicado por uma conta em seu nome, sem o seu conhecimento.

Arábia Saudita. Polícia deteve mulher que usou minissaia em vídeo