O advogado Ramón Sierra, que defendia o autor da morte da jovem espanhola Diana Quer, José Enrique Abuín Gey, conhecido como El Chicle, deixou de o representar, avança o jornal espanhol El Mundo.

Ramón Sierra esteve esta manhã reunido com El Chicle na prisão galega em que o autor confesso da morte da jovem de 18 anos — um caso que se tornou mediático em toda a Espanha e Portugal — está preso.

O advogado já tinha ameaçado deixar de representar El Chicle caso o resultado da autópsia revelasse que a jovem sofreu agressões sexuais, acusação que Abuín Gey rejeitou.

Advogado de El Chicle vai deixar de o representar se houver indícios de agressão sexual

Na madrugada de 22 de agosto de 2016, a jovem, então com 18 anos, desapareceu da localidade de A Pobra do Caramiñal, na Corunha, Galiza, onde passava férias com a mãe e a irmã. Inicialmente, as autoridades locais descartaram a hipótese de rapto — em que a família sempre insistiu — e preferiram acreditar na tese de que a jovem teria fugido.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em abril, o caso chegou mesmo a ser arquivado por falta de provas, mas um conjunto de novas diligências acabou por culminar na detenção de um dos principais suspeitos, que terá agora confessado o crime às autoridades.

No final do ano passado, o cadáver foi encontrado, depois de José Enrique Abuín Gey ter confessado o crime — tentou violá-la para depois a estrangular até à morte — e indicado a localização do corpo.

“Morena, vem aqui”. A história dos 496 dias do desaparecimento de Diana Quer

Num primeiro momento, José Enrique Abuín Gey tinha dito às autoridades ter atropelado acidentalmente a jovem, quando esta caminhava sozinho. Com medo, decidiu esconder o corpo de Diana na mal do carro e escondeu o cadáver. No entanto, as autoridades não acreditaram na versão do suspeito e pressionaram o homem de 41 anos.

Num segundo interrogatório, “El Chicle”, que tem antecedentes de tráfico de droga e de agressões sexuais, confessou à polícia que, depois de ter visto Diana Quer sozinha na rua, tentou violá-la, mas a jovem resistiu e o suspeito acabou por estrangular a jovem de 18 anos, desfazendo-se depois do corpo.