Elaine Herzberg, uma mulher norte-americana de 49 anos, morreu depois de ter sido atropelada por um carro sem condutor ao serviço do Uber. O incidente aconteceu na cidade de Tempe, Arizona e é, ao que tudo indica, a primeira morte por atropelamento envolvendo um veículo autónomo e um peão.

De acordo com o The New York Times, o carro estava em modo “autónomo” com um condutor de segurança que não conseguiu impedir o acidente. O carro não transportava passageiros. A vítima estava a atravessar a rua, fora da passadeira, quando foi atingida pelo veículo, durante a noite. Segundo o canal local ABC15, o acidente ocorreu por volta das 22 horas, num cruzamento da cidade.

No Twitter a empresa publicou um post onde afirma estar a cooperar com as autoridades de Tempe e manifesta as condolências à família.

A Uber já reagiu, garantindo que vai colaborar com as autoridades locais para que sejam apuradas todas as circunstâncias do acidente. Para já, a companhia ordenou a suspensão de todos os testes que envolvem carros autónomos nas cidades americanas de Tempe, São Francisco e Pittsburgh e no Canadá, em Toronto.

O presidente executivo da empresa, Dara Khosrowshahi, no Twitter também comentou o incidente. O executivo afirmou que a empresa está a trabalhar com as autoridades locais para “perceber o que se passou”.

A NTSB, o equivalente americano do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMTT), divulgou, também no Twitter, que vai enviar uma equipa ao estado americano para investigar o acidente.