Elon Musk

Elon Musk apagou as contas de Facebook da Tesla e SpaceX

133

O multimilionário juntou-se ao movimento #deletefacebook e apagou as contas de Facebook da Tesla e da SpaceX. Decisão surge depois da polémica das contas que foram usadas pela Cambridge Analytica.

Elon Musk é o criador do Paypal, fundador da Space X e da Tesla.

AFP/Getty Images

Elon Musk juntou-se ao movimento #deletefacebook e apagou as páginas de Facebook da Tesla e da SpaceX. A decisão surgiu depois da notícia que revelava como a Cambridge Analytica utilizou indevidamente dados de 50 milhões de utilizadores do Facebook para ajudar a eleger Donald Trump nas legislativas de novembro de 2016.

Musk começou por responder no Twitter a uma publicação que pedia às pessoas que apagassem as suas páginas de Facebook. “O que é o Facebook?”, perguntava.

Um utilizador do Twitter entrou na conversa e pediu-lhe que retirasse a conta da SpaceX da rede social. Musk respondeu-lhe que não sabia da existência da página. O episódio aconteceu durante a manhã e ao meio-dia os dois perfis de Facebook, que tinham mais de dois milhões de likes cada um, foram apagados.

“Não uso o Facebook e nunca utilizei. Não acho que seja algum tipo de mártir ou que as minhas empresas estejam a ser alvo de um grande golpe. Além disso, não fazemos publicidade lá… Por isso, não me interessa”, escreveu Musk no Twitter.

Musk e Mark Zuckerberg, fundador e presidente executivo do Facebook, são conhecidos por terem uma rivalidade. Em 2017 um satélite do Facebook que ia ser levado para o espaço explodiu na base de lançamento. Zuckerberg, num post no Facebook, mostrou-se desiludido com o sucedido. Na altura, Musk disse no Twitter: “Pois, foi culpa minha por ser um idiota. Até lhes demos [Facebook] um lançamento gratuito para compensar e até acho que tinham um seguro”.

Outro dos atritos entre os dois multimilionários, em 2017, foi relativamente aos perigos da inteligência artificial. Primeiro, Zuckerberg disse que Musk era “muito irresponsável” na forma como falava sobre máquinas inteligentes.  Enquanto o Facebook é optimista na matéria, Musk acusou o fundador do Facebook de alguma ignorância no que diz respeito a sistemas artificialmente inteligentes, isto também no Twitter.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PSD

Ao centro, o PSD não ganhará eleições /premium

João Marques de Almeida

Rio, que não perde uma ocasião para evocar Sá Carneiro, não aprendeu a sua principal lição: o PSD só chega ao poder quando lidera uma alternativa aos socialistas. Não basta esperar pelo fracasso do PS

Futebol

Sobre o futuro próximo de José Mourinho

António Bento

No frio e previsivelmente longo Inverno de 2018-2019 a pele de José Mourinho não é boa de se vestir, como se vê por uma parte significativa das suas declarações à imprensa desde que foi despedido.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)