Damasco acordou este sábado com manifestantes nas ruas, a empunhar bandeiras sírias e russas, depois dos bombardeamentos conjuntos lançados por EUA, Reino Unido e França lançados na madrugada deste sábado.

A tv estatal russa assegura que o regime conseguiu interceptar 13 mísseis na área de Kiswah, a sul de Damasco.

O Observatório sírio para os Direitos Humanos informou que os três alvos dos bombardeamentos (um laboratório científico e dois depósitos de armas químicas) foram evacuados pelo regime no início da semana, antevendo a hipótese de um ataque.

“Tivemos um aviso dos russos sobre o ataque e todas as bases militares foram evacuadas há alguns dias”, disse à Reuters uma fonte ligada ao regime. “Cerca de 30 mísseis foram disparados no ataque e um terço deles foi interceptado”.

Segundo o canal estatal sírio, três civis ficaram feridos na sequência do ataque a uma base militar em Homs. O canal de televisão confirma ainda que ficou destruído edifício onde se encontrava o centro de pesquisa e o laboratório.