Rádio Observador

Congresso do PS

Congresso do PS um “pavilhão de fantasia da Disney”? Foi no “sentido metafórico”, diz Nuno Melo

331

Nuno Melo comparou, nas redes sociais, o Congresso do PS ao "pavilhão de fantasia da Disney". Ao Observador, o vice do CDS-PP diz que comentário metafórico é sobre "discursos sem adesão à realidade".

© Facebook

O eurodeputado centrista, Nuno Melo, foi convidado para estar presente no Congresso do PS, que terminou este domingo. Finda a ordem dos trabalhos, o vice-presidente do CDS-PP publicou uma fotografia na conta de Facebook com uma legenda que terá incomodado alguns membros do partido socialista. “No Congresso do PS, com a mesma sensação de quem visita o pavilhão da fantasia da Disney em Paris”, lê-se na respetiva legenda.

Tiago Barbosa Ribeiro, deputado do PS, partilhou a publicação em causa na rede social Twitter, escrevendo: “É com dirigentes deste partido, convidados para nossa casa por respeito institucional e democrático, que alguns camaradas meus acham exequível fazer entendimentos para ‘reformas estruturais'”. E rematou: “Boa sorte…”.

Ao Observador, Nuno Melo, eurodeputado que vai voltar a liderar a lista do CDS ao Parlamento Europeu, explicou que a legenda por ele escrita corresponde a um comentário com um “sentido metafórico”. “Pobre de quem está em política e não consegue interpretar o que é óbvio”, continuou, esclarecendo que a associação entre o congresso do PS e o “pavilhão de fantasia da Disney em Paris” remete para discursos “que não têm adesão à realidade”.

“Houve um conjunto de intervenções no congresso, incluindo a do primeiro-ministro, que não têm adesão à realidade”, disse, reiterando que a “expressão com sentido metafórico” não é capaz de ofender “uma pessoa inteligente”. Nuno Melo garantiu ainda ao Observado que, na legenda em causa, não se dirige “a ninguém em particular”.

Já no Twitter, Tiago Barbosa Ribeiro deixa claro que, à semelhança do deputado do CDS, membros do PCP e do BE não só foram convidados, como os respetivos partidos estiveram representados no congresso que durou três dias.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt
Maioria de Esquerda

Geringonças e blocos centrais /premium

João Marques de Almeida
102

Depois da sua posição, se quiser ser coerente (não é evidente que queira), Rio terá que defender um referendo à eutanásia. Os temas de consciência individual não podem ser decididos só pelos deputados

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)