Rádio Observador

Paris

Banksy invade murais de Paris com mensagens sobre migrações e terrorismo

Entre homenagens às vítimas do atentado no Bataclan ou alusões à crise dos migrantes, há várias mensagens implícitas nas murais que invadiram as ruas de Paris e atribuídos ao artista Banksy.

AFP/Getty Images

Um rato a saltar numa rolha de garrafa de champanhe, um cão a sangrar, uma suástica disfarçada e uma menina de expressão profundamente triste. Estas são algumas das figuras que, nos últimos dias, surpreenderam muitos dos que circularam pelas ruas de Paris, em murais que estão a ser atribuídas a Banksy.

O artista britânico escolheu a capital francesa para deixar pelo menos sete trabalhos com algumas mensagens associadas, na sua maioria, à crise das migrações.

Numa dessas imagens, surge uma criança negra a pintar um padrão de papel de parede sobre uma cruz suástica, trabalho esse — encontrado no passado dia 20, Dia Internacional dos Refugiados — e que entretanto já foi vandalizado. O trabalho foi imediatamente associado a Banksy devido a um detalhe: o artista usou exatamente o mesmo padrão numa peça exposta num museu em Bristol, em 2009, com o título “Go Flock Yourself”.

Mas há também alusão a atos terroristas vividos naquela mesma cidade muito recentemente. É o caso do Bataclan, a sala de espetáculos onde 90 pessoas foram assassinadas no atentado de novembro de 2015 durante um concerto da banda norte-americana Eagles of Death Metal. A poucos metros do recinto, foi pintada uma mulher que enverga um véu em sinal de luto pelas vítimas do ataque reivindicado pelo Estado Islâmico.

Num outro mural, surge uma imagem a lembrar Napoleão montado no seu cavalo branco e coberto por um cobertor vermelho, como na icónica pintura do século XIX, que está a ser interpretada como uma referência à proibição do uso de burca e de véu em França. Há ainda um outro trabalho com uma ratazana disfarçada de Minnie, com um laço vermelho com bolinhas brancas: por cima, a inscrição ‘maio 1968’, mas o 8 está caído.

Conhecido pelas suas intervenções provocadoras e por nunca aparecer publicamente nos eventos, Banksy volta agora a usar a arte para passar mensagens sociais e políticas. As imagens desta série de Paris estão também na conta de Instagram de Banksy, algumas delas legendadas com comentários, outras apenas com a identificação do local onde se encontram os trabalhos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)