Os jornais que identificaram e culpabilizaram um casal que acabaria por ser libertado sem qualquer acusação de terem usado um drone para causar o caos no aeroporto de Gatwick, em Londres, podem ter de indemnizar as duas pessoas em quase 150 mil euros. Vários advogados especializados em crime de difamação, que falaram com o The Guardian, dizem que qualquer advogado gostaria de trabalhar este caso, mesmo que só fosse pago caso houvesse indemnização — porque não se pode identificar pessoas que foram detidas para interrogatório, a menos que haja uma razão muito forte ou que a polícia tenha dado autorização para que a imprensa identifique as pessoas.

“São estes os idiotas que deram cabo do Natal?”. Esta foi uma das capas de jornal publicadas nos dias posteriores à crise no aeroporto de Gatwick, neste caso pelo jornal Mail on Sunday, do Daily Mail. As duas fotografias que apareciam na capa do jornal eram de Paul Gait e Elaine Kirk, o casal que esteve 36 horas a ser interrogado pela polícia mas acabou por não ser acusado, por se acreditar que não terão tido, afinal, qualquer relação com o sucedido. O casal disse-se, na segunda-feira, “completamente violado” pela cobertura jornalística que foi feita, designadamente pela divulgação das suas identidades quando não tinha havido qualquer acusação por parte da polícia.

Foi uma campanha “nojenta”, disseram os dois membros do casal: “como podem imaginar, sentimo-nos completamente violados. A nossa casa foi alvo de buscas e a nossa privacidade e identidade totalmente tornada pública. Os nossos nomes, fotos e informações pessoais foram transmitidas pelos meios de comunicação de todo o mundo”. O casal está a receber assistência médica e psicológica.

“Sem uma razão muito forte ou sem que a polícia o tenha autorizado, já não se pode identificar pessoas que tenham sido detidas”, explicou, ao The Guardian, um especialista em direito da comunicação, Howard Stephens, citado pelo The Guardian. A indemnização, para a qual contribuíram todos os jornais que identificaram o casal, poderia ser entre 75 mil e 125 mil libras, ou seja, até cerca de 140 mil euros.

Também o conhecido jornalista Piers Morgan recorreu ao Twitter para pedir desculpa ao casal por ter, “como a maior parte dos jornais” naquele dia, divulgado o nome dos dois membros do casal no seu programa televisivo quando falava sobre este “fiasco”.

Nem todos os jornais divulgaram os nomes dos detidos, mantendo-se fiéis ao comunicado oficial da polícia, que apenas referia as detenções e as idades dos suspeitos. Mas a informação sobre a identidade do casal acabou por chegar à imprensa e, quando a capa do Mail on Sunday ainda estava nos escaparates e nos quiosques, o casal foi libertado.

Drones em Gatwick. Casal detido foi libertado sem acusação