Restaurantes

Pho, pudins, donuts e muito fogo: 11 restaurantes que vai querer conhecer em 2019

494

Há frango frito, pudins, e (muita) cozinha com recurso ao fogo nesta listagem que reúne algumas das inaugurações mais aguardadas deste ano que agora começa. Tome nota dos que quer visitar.

Não, ainda não foi desta que se livrou das inúmeras listas que normalmente são publicadas entre o fim e o início de um ano. O Observador já escolheu os melhores pratos do ano que findou, por isso sobra agora olhar para a frente, analisar o futuro e enumerar os projetos de restauração que nos farão salivar ao longo de 2019. Existem regressos como o de Nuno Mendes ou de André Lança Cordeiro, novas aventuras de cozinheiros como Alexandre Silva e Hugo Brito, estreias como a dos rapazes do Ajitama Supper Club e Miguel Oliveira (mais conhecido como “Malagueta Man”) e muito, muito mais. No total vai aqui encontrar 12 novidades, que inaugurarão ao longo do ano. Comece a tomar nota das que mais quer conhecer e fique atento.

“Fogo” do chef Alexandre Silva

Início de 2019

O novo “Fogo”, de Alexandre Silva (na foto), ainda em fase de construção.

O já conceituado cozinheiro do Loco (uma estrela Michelin) vai dar asas explorar uma cozinha mais elementar onde tudo girará em torno do fogo — o nome deste novo espaço não deixará margem para dúvidas. Com a ajuda de Manuel Libaut, cozinheiro que até agora estava responsável pelo departamento de investigação e desenvolvimento do Loco mas que vai passar a comandar esta novidade, Alexandre vai apostar num tipo de gastronomia onde carnes e peixes, vegetais e sobremesas vão ser sempre confecionados nas brasas. De Singapura, do famoso restaurante Burnt Ends (também ele dedicado à cozinha de fogo), virá Ronald Sim para se juntar a este projeto que morará algures na zona da Avenida da República, em Lisboa.

“Meat Me” do Grupo Sea Me

Início de 2019

Depois de vários anos dedicados (quase) exclusivamente ao mundo do mar, o Grupo Sea Me decidiu dar o salto para o mundo das carnes, apostando nesta novidade que trará o melhor da proteína portuguesa à zona do Chiado, em Lisboa. Comandado por Tomás Pires, jovem chef que durante vários anos foi o braço direito do histórico Aimé Barroyer, este novo projeto é uma grande aposta dos responsáveis pelo Soão, taberna asiática que estreou em 2018 na zona de Alvalade e já é tida como um dos melhores espaços pan-asiáticos da cidade.

“Elemento Restaurante” do chef Ricardo Dias Ferreira

Janeiro de 2019

Depois de vários anos passados na Austrália, na cozinha do luxuoso Shangri-la Hotel, em Sidney, o português Ricardo Dias Ferreira volta a “casa” para se aventurar num projeto próprio chamado “Elemento” que, também ele, será todo dedicado à cozinha nas brasas. É com esta linha gastronómica quase primitiva que Ricardo irá por a zona da Avenida dos Aliados, no Porto, a cheirar a churrasco — e ainda bem.

“Ajitama Ramen Bistro” dos responsáveis pelo Ajitama Supper Club

Janeiro de 2019

A aventura de António Carvalhão e João Ferreira no mundo da cozinha nipónica começou há pouco mais de um ano quando decidiram organizar um supper club dedicado à viciante iguaria chamada ramen — uma espécie de sopa munida de noodles e uma série de outros elementos (de uma barriga de porco a um ovo cozido com a gema ainda líquida). O sucesso deste empreendimento foi tal que as gigantescas listas de espera que tinham empurraram-nos para um projeto mais sério, um restaurante próprio. É assim que nasceu a ideia deste “Ajitama Ramen Bistro” que deverá inaugurar em breve na zona entre o Marquês de Pombal e o Saldanha, em Lisboa.

“Essencial” do chef André Lança Cordeiro

Algures entre abril e maio

A afirmação deste cozinheiro português no panorama gastronómico nacional demorou pouco tempo a surgir. Depois de vários anos passados em cozinha francesas, o chef André regressou a Portugal para encabeçar o o restaurante Ânfora, no hotel Palácio do Governador. Em pouco tempo essas quatro paredes revelaram-se demasiado pequenas para a sua criatividade mudou-se para o Local, já no Príncipe Real. Nessa casa pequena onde os comensais se sentavam todos na mesma mesa trouxe ao de cima as suas raízes francesas clássicas e rapidamente chamou à atenção. Saltando para 2019, depois de ter abandonado o espaço pequeno onde deu nas vistas, André Lança Cordeiro prepara-se para lançar um projeto novo, maior, mas com a mesma atenção ao produto e com a mesma uma visão contemporânea que deram sucesso ao Local. Este Essencial vai morar algures na Rua da Rosa, em pleno Bairro Alto, e será, afirma o chef, “um restaurante simples, onde as pessoas gostem de voltar”.

“Crush Doughnuts” dos responsáveis pelo Ground Burger

Data incerta

View this post on Instagram

Esta Sexta, Sábado e Domingo serão os últimos 3 dias de pop-up da @crushdoughnuts este ano no @groundburger ! No próximo fim-de-semana, dias 28, 29 e 30 de Dezembro NÃO <–???? haverá pop-up. Sim, leram bem! ???? A partir das 10h até esgotar no @groundburger Para ver menu dos sabores e info sobre como pedir entrega em Lisboa através da app da Glovo basta ver nossos stories no Instagram ???? #CrushDoughnuts #ShareTheLove . . . . . . . . . . . . Foto: @inesg20 #sweet #lisboa #doughnuts #lisbon #foodporn #instafood #inspiration #amazing #delicious #success #photooftheday #instagram #eat #hungry #yummy #nom #influencer #design #instadaily #diet #interiordesign #sugar #dessert #donuts #lisboapontocome #lisboalive #timeoutlisboa #zomato

A post shared by C R U S H (@crushdoughnuts) on

Ainda não passou muito tempo desde que as redes sociais portuguesas se tornar especialmente apetitosas. De forma discreta mas muito apoiada na comunicação digital, o projeto Crush Doughnuts pôs muita gente a salivar com o aspeto incrível das guloseimas que mostrava. Aos poucos, depois de um ou outro pop-up esporádico na célebre casa de hambúrgueres Ground Burger, em Lisboa, passou a ser dado certo que todos os fins-de-semana podia-se encontrar aqui os já famosos donuts de key lime pie (lima e merengue), pasta de avelã e chocolate, canela com açúcar e muitos outros. Saiba que em 2019 estas apetitosas roscas de massa vão ganhar casa própria (e fábrica, que ficará no piso subterrâneo do espaço) na zona de São Sebastião num projeto onde donuts e café de especialidade vão andar de mão dada. Comece já a fazer dieta para que quando a Crush Doughnuts inaugurar possa ter alguma margem de manobra para provar todos os sabores.

“Monkey Mash” dos responsáveis pelo bar Red Frog

Data incerta

É provável que já tenha ouvido falar do Red Frog, um dos melhores bares do país — o único, pelo menos, a aparecer na lista internacional The World’s 50 Best Bars — que em pouco tempo se tornou poiso obrigatório para qualquer apreciador de bons cocktails. Ora a equipa responsável por este sucesso (o empresário Emanuel Minez e o barman Paulo Gomes) tem um novo trunfo na manga que dá pelo nome de Monkey Mash. Erigido no antigo bar Fontória, na Praça da Alegria (Lisboa), esta casa terá grandes influências tropicais e um serviço/cocktails mais simples que o já bem sucedido Red Frog.

“BAHR” e outros espaços do Bairro Alto Hotel do chef Nuno Mendes

Abril de 2019

Depois de um ano de extensas remodelações e ampliações, o famoso Bairro Alto Hotel, em Lisboa, prepara-se para re-inaugurar neste ano de 2019. Totalmente reformulada, a unidade hoteleira procurou reforçar a sua aposta no ramo da gastronomia e escolheu o chef Nuno Mendes — um dos cozinheiros portugueses mais bem sucedidos lá fora, tendo ganho uma estrela Michelin em Londres, inclusive — para encabeçar essa reformulação. Assumindo a posição de diretor criativo de f&b (“Food & Beverage”) do hotel, Mendes irá coordenar a orientação gastronómica tanto do BAHR, o restaurante contemporâneo e descontraído, como da Pastelaria, do Bar 18.68 e da Mezzanine (área de petiscos e pequenos-almoços), tudo espaços gastronómicos do hotel que vão surgir após a remodelação.

Pudim Abade de Priscos do chef Miguel Oliveira

Abril de 2019

Estes pudins são caso sério e quem já os provou sabe disso. O chef Miguel Oliveira começou a surgir em força na comunidade de foodies portugueses há já algum tempo, através do seu blog, mas recentemente começou a ganhar mais visibilidade entre o público geral. Um dos “problemas” do seu negócio era a dificuldade em conseguir deitar as mãos a uma destas pérolas (há em dois tamanhos, normal e mais pequeno, tipo iogurte) — era servido no JNcQUOI e no Tágide como parte do menu de sobremesas, encomendado diretamente ou vendido à unidade na loja Comida Independente, em Lisboa. Esse problema vai ser resolvido já em abril quando for inaugurada a meca desta gulodice de ovos e toucinho de porco algures pela capital.

JNcQUOI Ásia do Grupo Amorim Luxury

Data incerta

É impressionante a forma como o JNcQUOI se conseguiu afirmar no panorama gastronómico de Lisboa — de forma rápida e em força. Com o ilustre chef António Bóia aos comandos deste luxuoso espaço de comida portuguesa, o caminho rumo ao sucesso foi simples. Agora, os mesmos responsáveis pela criação desta casa (o Grupo Amorim Luxury), decidiram apostar num novo projeto que terá como base a comida asiática e os países visitados pelos navegadores portugueses na altura dos descobrimentos. Ainda não se sabem muitos pormenores sobre este novo empreendimento, mas já é certo que morará na Avenida da Liberdade e que apostará forte na decoração de interiores — fala-se que até terá jardins interiores. É ficar atento e ver o que acontece.

Phoi-Cavalo/ The Ridiculous Fried Chicken Co. do chef Hugo Brito

Abril de 2019

O Boi-Cavalo, do chef Hugo Brito, foi um dos primeiros espaços em Lisboa a apostar num estilo semelhante ao dos bistros contemporâneos franceses (pouco ou nenhum formalismo associado a uma cozinha altamente técnica e criativa) e tem-se mantendo forte desde então. Em 2019, o mesmo cozinheiro associou-se ao amigo e designer Ricardo Cameira para abrir este mash-up gastronómico onde os extremos se unem — a culinária vietnamita e o típico frango frito norte-americano. Nesta casa situada na zona de Marvila vão ser servidos três simples menus: um de três phos com uma sanduíche Bahn mi, frango frito com sambal junto de uma sanduíche da mesma proteína e, finalmente, um mix asiático-americano. Vai ser possível optar pelo take-away (também será possível comer in situ) e também haverá um brunch “a sério, sem croissants” todos os domingos.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: dlopes@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)