A principal novidade da Audi no Salão de Genebra dava pelo nome de Q4 e-tron. Assumido ainda como protótipo, uma vez que vai ser produzido em Zwickau e sobre a mesma plataforma MEB que a VW vai estrear com o I.D. Neo, a que seguirá a Seat com o el-Born, isto não impediu os homens da Audi de admitir que o veículo exposto está tão próximo do produto de série quanto fisicamente possível.

A Audi já apresentou o seu primeiro eléctrico da nova geração, o SUV e-tron, modelo que se prepara para chegar ao mercado nacional um destes dias. Porém, este SUV de grandes dimensões (4,9 metros de comprimento) e preço a rondar os 80 mil euros, está baseado numa plataforma concebida para veículos com motores a combustão, adaptada para ter um fundo plano (sem o túnel de transmissão), onde possa alojar o pack de baterias de 95 kWh. Durante a apresentação a alguns órgãos de informação, no Dubai, foram conseguidos consumos próximos dos 29 kWh/100 km, o que coloca a autonomia bem abaixo dos 417 km anunciados pelo fabricante.

4 fotos

O segundo eléctrico da Audi deveria ser o e-tron GT, basicamente um Porsche Taycan mas mais elegante e baseado numa plataforma mais evoluída, a PPE, mas o novo CEO da marca alemã anunciou já um atraso de nove meses, fruto da Porsche ter realizado um trabalho menos bom com a PPE, a ponto de ser considerada internamente inferior à base do Model 3 da Tesla, um veículo comercializado a partir de 40.000€ na Europa, ou seja, por menos de metade do preço do Taycan, o que não abona a favor da capacidade técnica dos engenheiros da Porsche.

Menos mal que a Audi tem em carteira um outro eléctrico, um SUV denominado Q4 e-tron. Igualmente atraente e funcional, é ligeiramente mais curto do que o e-tron original (com 4,59 m de comprimento), mas tem a vantagem de estar baseado na plataforma MEB, concebida pela VW, que se tem revelado mais eficiente, barata e versátil, sem provocar reclamações das diferentes marcas do grupo que a vão utilizar, ao contrário do que aconteceu com a PPE.

13 fotos

O Q4 e-tron tem à sua disposição 306 cv, graças a um motor à frente de 102 cv e um segundo atrás de 204 cv, para assegurar tracção integral. A bateria tem uma capacidade de 82 kWh, provavelmente a maior que pode ser montada na MEB, que é capaz de assumir diferentes distâncias entre eixos, que lhe assegura uma autonomia de 450 km (em WLTP), necessitando depois de apenas 30 minutos para atingir 80% da carga, uma vez que se abastece com potências de até 125 kW.

O SUV eléctrico anuncia ainda uma velocidade máxima de 180 km/h e 0-100 km/h em 6,3 segundos. Mas o grande trunfo do Q4 e-tron é a sua estética atraente, tanto por dentro como por fora, como aliás pode ver aqui: