Rádio Observador

Audi

e-tron GT: o Audi que bate o pé ao Porsche Taycan

Depois do SUV eléctrico e-tron, já apresentado, a Audi revelou em Los Angeles a berlina desportiva e-tron GT. Herda a mecânica do Porsche Taycan, mas oferece mais espaço, requinte e luxo.

Já era do conhecimento geral que a Audi iria apresentar uma berlina desportiva no salão automóvel californiano, contudo não se sabia até que ponto esta era ousada o suficiente para até poder fazer tremer o Porsche Taycan, de quem herda toda a componente mecânica, eléctrica, é claro.

Denominado e-tron GT, este Audi assume-se como uma berlina Gran Turismo, ou seja, desportivo mas sem deixar de garantir os necessários níveis de conforto e espaço interior. Semelhante pois ao Panamera e, por consequência, ao Taycan. Na gama de veículos eléctricos alimentados por bateria, que a Audi tem em adiantada fase de preparação, o e-tron GT surge depois do SUV e-tron e do e-tron Sportback que vai aparecer em 2019, com os três modelos a assumirem-se como os pontas-de-lança da ofensiva eléctrica que está em preparação. Estes três estarão à venda até final de 2020, para nos cinco anos seguintes surgirem mais nove, alguns deles mais pequenos e acessíveis.

Visando concorrer com o Tesla Model S e o Taycan, o e-tron GT possui um comprimento total de 4,96 metros (ligeiramente menos do que o modelo americano, mas mais do que o alemão), um habitáculo generoso e uma bagageira de 450 litros, a que é necessário juntar os 100 litros que vai igualmente disponibilizar sob o capot da frente, onde desta vez não está um motor a gasolina nem diesel.

Para mover o e-tron GT, a Audi preparou um pack de baterias “com mais de 90 kWh” de capacidade, potencialmente a mesma que equipa o SUV e-tron (95 kWh). Destina-se a alimentar os dois motores eléctricos, um em cada eixo, que em conjunto debitam 590 cv, concedendo a simpatia de ficar a apenas 10 cv do que o Taycan.

Com uma velocidade máxima limitada a 240 km/h, o e-tron GT atinge os 100 km/h em apenas 3,5 segundos, como o Porsche, e consegue uma autonomia de 400 km em WLTP. O sistema eléctrico funciona obviamente a 800V, à semelhança do Taycan, o que assegura recargas mais rápidas quando ligado a carregadores mais potentes, garantindo 80% da capacidade da bateria em somente 20 minutos. Ou mais, se o condutor optar por uma carga wireless, limitada para já a 11 kW.

Mas a grande vantagem do e-tron GT, que ainda é um protótipo, mas não deverá conhecer grandes alterações até iniciar o período de vendas em 2020, é a elegância das suas linhas e o requinte do seu habitáculo. Ao melhor estilo da Audi, o e-tron GT oferece excelentes materiais e espaço para quatro adultos, com boa altura interior, indiferenciável do que é proposto pelas melhores berlinas a gasolina ou diesel. E é aqui que pode residir o grande trunfo desta berlina desportiva eléctrica.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)