Um funcionário da embaixada portuguesa no norte de Teerão, capital do Irão, foi atingido a tiro, esta terça-feira, de acordo com informação avançada pela agência iraniana IRNA. A tentativa de assassinato aconteceu “a cerca de 500 metros” da embaixada de Portugal, explicou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, à agência Lusa, adiantando que o homem “foi vítima de uma emboscada”.

Confirmo, infelizmente, que ontem [terça-feira] ainda à luz do dia, portanto à tarde, ocorreu esse incidente”, disse ainda o ministro.

O funcionário, de meia-idade, ficou ferido sem gravidade e já foi, entretanto, hospitalizado onde recebeu tratamento, encontrando-se já em casa e estável, segundo o ministro. Terá sido atingido a tiro por um homem cuja identidade ainda não foi apurada.

Foi atingido provavelmente a tiro por uma pessoa que se fazia circular numa motorizada. Felizmente, o funcionário já se encontra em casa e, portanto, os ferimentos não foram graves”, sublinhou o ministro.

O caso está a ser investigado pelas autoridades competentes para apurar as causas do ataque. Para já, foi possível apurar, com base em investigações preliminares, que o suspeito teve motivações pessoais, segundo revelou Bahram Qassemi, porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano. “A embaixada aguarda as informações da polícia e a conclusão das investigações”, sublinhou ainda o ministro.