Oito drones a sobrevoar as estradas são o reforço para a operação especial de Páscoa das autoridades espanholas deste ano. Na manhã desta quarta-feira, a Direção Geral de Trânsito (DGT) apresentou e pôs em marcha os aparelhos pela primeira vez.

Os drones estão preparados para recolher imagens a grandes distâncias, podendo voar até 120 metros de altura. A câmara consegue fazer um zoom de dois quilómetros e, assim, sinalizar todo o tipo de infrações. “Graças à potente lente que estes sistemas dispõem, pode-se detetar perfeitamente o interior do veículo”, referiu o chefe da Unidade de Meios Aéreos da DGT. A equipa que opera os drones é formada por 30 pilotos e 11 operadores de câmara que visualizam e transmitem as imagens em tempo real para o centro de controlo da DGT.

Durante a Semana Santa, os aparelhos vão operar onde não existem câmaras fixas e em zonas onde aconteçam mais acidentes, auxiliando assim os meios no terreno. E estarão espalhados um pouco por todo o território espanhol. “Nesta operação, vamos fazer um uso extensivo e prático dos drones”, refere uma subdiretora adjunta da DGT. O organismo espera 9,1 milhões de viagens durante o período considerado.

Segundo a DGT, “um minuto e meio ao telefone durante a condução significa que o condutor não perceciona 40% dos sinais de trânsito, a velocidade média baixa em 12% e o ritmo cardíaco acelera bruscamente durante a chamada”.

As autoridades estarão assim atentas a qualquer infração que prejudique a condução. O uso do telemóvel durante a condução e a falta de cinto de segurança representam “infrações graves”. Como tal, a sua prática pode significar uma multa de 200 euros e a perda de três pontos na carta de condução.

Um dos drones que já está a ser utilizado pelas autoridades espanholas. EFE

Mas os inovadores drones não serão os únicos meios à disposição das autoridades. Um total de 9.200 guardas, 216 câmaras de vigilância, 264 veículos camuflados e 2.000 radares compõem a operação. Os drones complementam ainda a ação de dez helicópteros.

A Direção Geral de Trânsito estará também atenta ao uso de drogas e consumo de álcool. No mesmo período de anos anteriores, quatro em cada dez mortos tinham uma taxa de álcool no sangue superior ao limite permitido. Em 2018, faleceram no total 31 pessoas e registaram-se 159 feridos graves na Semana Santa.

A operação termina dia 22 de abril.