O Conselho Superior de Magistratura (CSM) concordou com o pedido do juiz Ivo Rosa, que dirige a fase de instrução da Operação Marquês, para serem nomeados assessores jurídicos que ajudem o magistrado do Tribunal Central de Instrução Criminal a realizar o contraditório da acusação do Ministério Público.

De acordo com um comunicado do órgão de gestão e disciplinar dos magistrados judiciais, será José de Sousa Lameira, o novo vice-presidente do CSM, a liderar o processo de escolha dos respetivos assessores jurídicos solicitados por Ivo Rosa.

O Plenário do Conselho aprovou a 7 de maio o pedido de Rosa e delegou no conselheiro Sousa Lameira a competência de dirigir o processo.