É a eterna “luta” entre cidade e campo. O galo Maurice, que vive na aldeia francesa de Saint-Pierre-d’Oléron, está a ser acusado pelos vizinhos de fazer muito barulho. A dona do animal diz que ele nunca incomodou ninguém e o caso seguiu mesmo para tribunal, noticia a CNN.

As queixas começaram em 2017. Os vizinhos de Corinne Fesseau, a dona de Maurice, dizem que o animal causa muita poluição sonora. De acordo com Corinne Fesseau, os vizinhos que se queixam são habitantes de uma cidade que só visitam Saint-Pierre-d’Oléron algumas vezes por ano. O tribunal de Rochefort ouviu ambas as partes na quinta-feira. Ainda assim, o veredito só será conhecido em setembro.

O galo é o símbolo nacional da França e a “disputa” está a ser vista no país como uma espécie de campo versus cidade. Corinne Fesseau afirma que quer proteger todos os galos da França. E a sua luta não tem sido em vão. Mais de 125.000 pessoas já assinaram uma petição online para salvar Maurice. Várias pessoas marcaram ainda presença no tribunal com galos para mostrar o seu apoio à mulher.

Julien Papineau é o “advogado” de Maurice e da sua dona. Conta à CNN que está confiante que o tribunal vai decidir a favor dos seus clientes.

Já o autarca da aldeia, Christophe Sueur, afirma que o caso revela questões profundas da sociedade. “O problema é que já não nos conseguimos tolerar uns aos outros”, diz. Apela ainda à proteção dos sons do campo. “O som é muito importante e contribui para o charme da nossa paisagem”, conta Sueur.