Rádio Observador

Relações Internacionais

Casa Branca confirma cancelamento da venda dos aviões de caça F-35 à Turquia

123

Cancelamento da venda surge devido à compra de mísseis russos S-400 por parte da Turquia. Washington continuará a cooperar com Ancara, garante um comunicado da Casa Branca.

Na terça-feira, Donald Trump tinha assegurado que os Estados Unidos não vão vender os aviões furtivos F-35 à Turquia

OLIVER CONTRERAS / POOL/EPA

Os Estados Unidos confirmaram esta quarta-feira que já não vão fornecer caças F-35 à Turquia devido à compra de mísseis russos S-400.

Washington continuará a cooperar com Ancara apesar do “impacto negativo sobre a interoperacionalidade da Turquia” com a NATO, segundo um comunicado divulgado pela Casa Branca.

No entanto, considera que a decisão de Ancara em adquirir o sistema de defesa aérea russo “torna impossível o prosseguimento do seu envolvimento com os F-35”.

A Casa Branca não referiu explicitamente a retirada da Turquia do seu programa F-35, mas o Pentágono espera que seja adotada essa decisão.

A Turquia fabrica numerosos componentes para este novo avião furtivo. Caso a Turquia seja afastada do programa, como é esperado, os Estados Unidos terão de encontrar fornecedores alternativos.

A administração da Casa Branca avisou por diversas vezes a Turquia de que iria cancelar a compra dos F-35 caso Ancara adquirisse o sistema de defesa aéreo russo S-400, pelo facto de ser incompatível com as defesas da NATO e poder revelar informação sensível sobre as tecnologias do F-35. A Turquia é um Estado-membro da NATO.

Na terça-feira, o Presidente dos EUA, Donald Trump, tinha assegurado que os Estados Unidos não vão vender os aviões furtivos F-35 à Turquia, e responsabilizou a anterior administração de Barack Obama por nunca ter alcançado um acordo para a venda do sistema de defesa de mísseis norte-americano à Turquia.

O Presidente revelou que a Turquia encomendou mais de 100 F-35 mas não pode concretizar o negócio de milhares de milhões de dólares porque o Estado-membro da Aliança adquiriu o sistema de mísseis russo.

No entanto Trump insistiu nas “boas relações” entre Washington e Ancara após as primeiras entregas dos S-400, e referiu-se a uma “situação muito complexa”, optando por uma crítica menos incisiva a Ancara, ao contrário da tomada de posição do chefe designado do Pentágono, Mark Esper, que falou numa decisão “má e dececionante”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Combustível

Os motoristas e o mercado

Jose Pedro Anacoreta Correira

Quando o Governo não consegue instrumentalizar politicamente os sindicatos, passa ao ataque. A luta e defesa dos trabalhadores é só para trabalhadores do Estado e filiados na CGTP.

PSD

Rui Rio precisa do eleitorado de direita /premium

João Marques de Almeida

O eleitorado de direita deve obrigar Rui Rio a comprometer-se que não ajudará o futuro governo socialista a avançar com a regionalização e a enfraquecer o Ministério Público. No mínimo, isto.

Educação

Cheques de Ensino

Diogo Fernandes Sousa

Com os cheques de ensino se um pai se enganasse afetaria apenas o seu filho. Agora, se um político se engana no Ministério da Educação, como sucede regularmente, afeta toda uma geração de estudantes

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)