Donald Trump voltou a utilizar a sua rede social favorita, o Twitter, para felicitar a forma como Jair Bolsonaro tem lidado com o caso dos incêndios que deflagram na Amazónia.

No início da tarde desta terça-feira, Trump lembrou que teve a oportunidade de conhecer Jair Bolsonaro, que “está a trabalhar de forma árdua no tema dos incêndios da Amazónia” e que “em todos os aspetos, está a fazer um ótimo trabalho” pelos brasileiros. Na mesma publicação, o presidente dos EUA apoiou de forma clara o presidente brasileiro: “Ele [Bolsonaro] e o seu país têm o apoio total e completo dos Estados Unidos da América!”

Pouco mais de uma hora depois, os agradecimentos de Jair Bolsonaro chegaram, através da mesma rede social. Bolsonaro destacou “o grande sucesso” que o Brasil está a ter no combate aos incêndios e acrescentou: ” A campanha de fake news fabricada contra nossa soberania não prosperará. Os Estados Unidos podem contar sempre com o Brasil”.

Os incêndios na Amazónia provocaram uma enorme onda de preocupação na comunidade internacional, com os países do G7 a desbloquearem uma ajuda de emergência de 20 milhões de dólares (cerca de 17,95 milhões de euros) para o envio de aviões Canadair para combater os incêndios. Um apoio que Jair Bolsonaro só pondera aceitar, se Emmanuel Macron lhe pedir desculpa depois de o ter “insultado” e ter colocado em causa a soberania brasileira na Amazónia.

O número de incêndios no Brasil aumentou 83% este ano, em comparação com o mesmo período de 2018, com 72.953 focos registados até 19 de agosto, sendo a Amazónia a região mais afetada.