Aumentou em 68% o número de títulos de residência concedidos a estrangeiros, autorizando-os a viver em Portugal. Entre janeiro e julho deste ano, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) autorizou um total de 76.940 novos títulos de residência, um aumento homólogo de 68%, segundo dados citados esta sexta-feira pelo Jornal de Notícias. Destes novos títulos, mais de 28 mil foram concedidos ao abrigo do reagrupamento familiar, acrescentam os dados provisórios fornecidos pelo SEF.

No ano passado já tinha sido ultrapassado o recorde na concessão de novos títulos de residência, ultrapassando os 93 mil. Mas, este ano, só nos primeiros sete meses já se contam quase 77 mil títulos. As autorizações de residência, renovações e reagrupamento familiar são, de acordo com o SEF, “os assuntos de maior procura”, com as renovações de autorizações de residência a aumentarem 16% face ao mesmo período do ano passado, para 53.900.

Para fazer face ao aumento dos pedidos de residência, e para evitar o congestionamento dos serviços, o SEF anunciou que está a decorrer um concurso público para contratar 116 novos assistentes técnicos “exclusivamente vocacionados para o atendimento público”. Além disso, na semana passada foram disponibilizadas “11 mil vagas adicionais para agendamento até ao final do ano”, acrescenta o SEF.

Até ao final de dezembro, há mais de 135 mil marcações para atendimento em todos os balcões, tendo já sido iniciado o agendamento para os primeiros três meses do próximo ano.

O Jornal de Notícias diz, ainda, que no primeiro semestre deste ano foram atendidas 155 mil pessoas em todo o país nos balcões do SEF, um aumento de 24% face ao mesmo período do ano passado.