Pelo menos 10 soldados nigerianos foram mortos e nove ficaram gravemente feridos na sequência de um ataque a um comboio militar no nordeste da Nigéria, atribuído ao grupo jihadista Boko Haram.

“Perdemos 10 homens numa intensa luta contra os terroristas que fizeram uma emboscada aos nossos soldados”, explicou um oficial do exército nigeriano, que pediu o anonimato. “Outros nove soldados ficaram feridos e 12 ainda estão desaparecidos”, acrescentou a mesma fonte citada pela agência de notícias francesa France-Presse.

O comboio foi atacado às 6h45 TMG quando regressava à sua base em Damboa (estado de Borno), a 88 quilómetros de Maiduguri, divulgou outra fonte militar, que avançou com o mesmo número de vítimas.

O tiroteio durou quase uma hora, e nove dos combatentes do grupo jihadista foram mortos, antes da retirada da coluna do exército nigeriano.

A cidade de Damboa, que fica na fronteira com a floresta de Sambisa, é uma região de refúgio de uma fação do Boko Haram, liderada pelo líder histórico Abubakar Shekau, que faz mais frequentemente ataques a civis.

Mais de 35.000 pessoas já foram mortas neste conflito sangrento que destruiu o nordeste da Nigéria e mais de dois milhões de pessoas ainda não podem regressar às suas casas devido à insegurança existente na região.