Começou por abrir um separador no navegador de internet (browser) Google Chrome no computador mas, de repente, já tem 20 abertos? Desde o site da Wikipedia, a páginas que está a visitar pela primeira vez, a certo momento, tem de tirar o som do computador porque não percebe de qual é que vem a música. Desde esta quinta-feira, o Chrome tem uma nova ferramenta para facilmente resolver esta questão. Quando um separador tem conteúdos com som, surge um botão no topo superior direito no qual se pode ver — e, mais importante, desligar —  quais os separadores com som.

Na imagem abaixo é possível ver como funciona a nova ferramenta. No caso, abrimos uma página do Observador e ligámos o o player da rádio. Além disso, abrimos outras páginas do jornal noutros separadores juntamente com outros sites. Depois, abrimos um vídeo na plataforma Vimeo. Como são só 11 os separadores abertos, ainda é possível ver pelos separadores quais estão a produzir som. Como? Através do símbolo da coluna. No entanto, dependendo do tamanho do ecrã, quando mais separadores estão abertos mais complicado fica para se ver este símbolo. Com a nova funcionalidade, o trabalho fica facilitado porque surge um símbolo de um nota musical em frente à barra para se inserir sites fazer pesquisas como é possível ver na imagem.

Dependendo do número de separadores que têm vídeos ou players de músicas a produzir som, este ficam elencados nesta nova secção para, facilmente, poder desligar no canto esquerdo de cada retângulo o que quiser desligar.

Com esta nova funcionalidade é possível também fazer outras ações como fazer pausa numa canção ou avançar. A ferramenta funciona assim como um comando rápido para a maioria das plataformas, seja um player interno de uma rádio num site (caso do Observador), ou uma plataforma de músicas como o Spotify, ou um site de vídeo como o YouTube ou o Vimeo.

Esta funcionalidade do Google Chrome para computadores (não se aplica a smartphones) surge no mesmo dia em que a Microsoft relança o seu browser Edge. Como lembra o TechChrunch, a versão de testes deste navegador de internet apresentou esta ferramenta, apesar de ainda não estarem disponíveis. Outros browsers, como o Firefox ou o Safari não têm esta funcionalidade embutida nas versões para computadores.

O Google Chrome foi lançado em 208. Atualmente é o browser dominante no mercado com cerca de 64% das pessoas que navegam pela Internet a utilizarem-no, segundo o GlobalStat.