“Tenho fama de quê?”. O ministro da Educação ia seguindo, numa sala à parte, as lições televisivas de Marcelo e não apanhou bem o que o Presidente da República tinha acabado de confessar. Bom, não seria nada que não soubesse já, ainda assim Tiago Brandão Rodrigues riu-se com a “fama de beijoqueiro” do professor de última hora que esta segunda-feira levou aos estúdios do “estudo em casa”, a escola pública em tempos de pandemia. Pela hora de almoço dos alunos viram o Presidente da República dar uma aula extra, “as lições da pandemia”.

Era para ser uma aula de cidadania, mas Marcelo já chegou à RTP a explicar que mudou o tema à última hora. “Depois dê-me um minuto para nos coordenarmos”, pedia a tradutora de linguagem gestual atrás do plateau quando o Presidente a foi cumprimentar. Marcelo avisou logo que tinha feito a tal alteração e que sim, já se acertavam os passos entre os dois.

O ministro da Educação a assistir à aula dada por Marcelo na sala anexa ao estúdio da RTP. JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

E como é que se diz Marcelo Rebelo de Sousa em linguagem gestual? “É assim [e a tradutora faz o gesto de uma pequena pêra no queixo, bigode e barbicha]”. Porquê, questionou o Presidente. “Porque tinha essa barba antigamente e a identificação em linguagem gestual é como um bilhete de identidade, já nunca mais muda”.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.