Seis em cada 10 portugueses escolhe Marcelo Rebelo de Sousa, para Presidente da República, quando lhes é apresentada meia dúzia de possíveis candidatos presidenciais. Esta é a conclusão do barómetro de junho da Intercampus para o Jornal de Negócios e Correio da Manhã. Um estudo que sugere que Marcelo Rebelo de Sousa é mais popular entre as mulheres (67% escolheram o atual presidente) do que entre os homens (57%) – e tem grande apoio entre os jovens com entre 18 e 34 anos (69% escolheram Marcelo).

Depois de Marcelo, as possibilidades que poderiam ter maior força seriam Ana Gomes e André Ventura, que surgem em segundo e terceiro lugar, respetivamente: 10,8% escolheriam a ex-eurodeputada da área do PS e 9,8% prefeririam o líder do partido Chega. Os outros nomes na lista são Marisa Matias (que poderia ter 5,4% dos votos), Jerónimo de Sousa (3,3%) e Paulo Portas (2,8%).

Marcelo foi eleito no início de 2016 com 52% dos votos. Sampaio da Nóvoa teve 23% dos votos e Marisa Matias 10,13%, o dobro do resultado que teria atualmente, a julgar por este barómetro.

A segunda figura que poderia ter mais votação, Ana Gomes, afirmou estar a “refletir” sobre uma eventual recandidatura. Mas no início deste mês distanciou-se de uma plataforma de apoio à sua candidatura: “A minha reflexão é, sobretudo, na base de ouvir pessoas que muito estimo, que muito prezo, e não propriamente na base de iniciativas que estão a ser tomadas por algumas pessoas”, disse Ana Gomes, citada pela agência Lusa.