Um surto de Covid-19 já com 34 infetados, entre utentes e funcionários, foi detetado num dos edifícios da Santa Casa da Misericórdia de Viana do Alentejo, no distrito de Évora, revelou esta quarta-feira, a instituição.

Num comunicado assinado pelo provedor, Rui Pão Mole, publicado na página da Misericórdia na rede social Facebook, é indicado que existem 29 utentes e cinco funcionárias do Edifício Rossio do lar da instituição que tiveram resultado positivo para o vírus que provoca a Covid-19.

“Após a realização de testagem coletiva”, na segunda-feira (4), chegaram resultados”, na terça-feira (5), mas, “infelizmente não são os que gostávamos de receber”, informa o mesmo responsável.

Segundo Rui Pão Mole, os utentes e funcionárias que tiveram resultado positivo nos testes não apresentam qualquer sintoma da doença.

Já no Edifício Casa Pia, outra das instalações da estrutura residencial para idosos da Misericórdia de Viana do Alentejo, “todos os utentes e funcionárias apresentaram resultados negativos” para o novo coronavírus SARS-CoV-2, pode ler-se no comunicado.

A instituição garante que a sua equipa técnica e de saúde, assim como funcionárias, estão no local, “a darem o seu melhor para que todos” os idosos “sejam cuidados como precisam”.

O provedor agradece ainda à câmara municipal, “incansável no trabalho de equipa desempenhado”, e à Segurança Social, assim como à corporação local de bombeiros voluntários, “pela resposta rápida na desinfeção” do Edifício do Rossio.

“As visitas encontram-se suspensas até nova comunicação”, é ainda acrescentado pela instituição, que refere ter acionado o plano de contingência para aquele edifício.

O primeiro caso positivo para a SARS-CoV-2 nestas instalações da Misericórdia de Viana do Alentejo, confirmado no passado sábado, foi o de uma utente que frequenta “tratamentos fora da instituição, regularmente”, e que, por esse motivo, “tem-se mantido isolada”.

Também neste concelho alentejano, mas na freguesia de Alcáçovas, existe um surto de Covid-19 no lar da Misericórdia, que já provocou a morte de um total de 20 utentes.

No âmbito deste surto, já foram infetadas 122 pessoas (incluindo as 20 mortes), nomeadamente 61 utentes que se encontram na instituição, cinco idosos hospitalizados em Évora e dois em Beja e 34 trabalhadores em quarentena nas suas habitações.