Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Jaguar Land Rover (JLR) pretende “reinventar o luxo moderno” indo ao encontro das necessidades mais prementes dos seus clientes. E se houve algo que a Covid-19 trouxe foi o sentimento de insegurança associado ao ar que se respira, daí que o grupo britânico controlado pelos indianos da Tata Motors tenha decidido apostar num sistema de filtração do ar no habitáculo capaz de inibir vírus e bactérias, para proporcionar maior tranquilidade aos seus clientes.

Sabe-se agora que a solução que irá ser integrada nos futuros modelos da Jaguar e da Land Rover foi testada em laboratório e os resultados não poderiam ser mais promissores, tendo-se registado uma eficácia que chega aos 97% mas que, no caso do novo coronavírus, pode atingir 99,995%.

A tecnologia em causa foi desenvolvida pela Panasonic e denomina-se “nanoe X”. Testado num laboratório independente, o Perfectus Biomed Ltd, líder em microbiologia e virologia, o protótipo do sistema de aquecimento, ventilação e ar condicionado com que a JLR planeia equipar os seus futuros modelos registou a capacidade de inibir em até 97% os vírus e as bactérias no habitáculo, tendo a prova consistido numa simulação do sistema de ventilação de um veículo em modo de recirculação durante 30 minutos.

Mais promissores são os dados coligidos pela Texcell, outra entidade especializada em testes virais e perfis imunológicos que, a pedido da Panasonic, testou a eficácia da mesma tecnologia contra o novo SARS-CoV-2. E, novamente em condições laboratoriais, concluiu-se que o novo sistema consegue “inibir mais de 99,995% do vírus”.

Actualmente, a tecnologia “nanoe” é disponibilizada em diversos Jaguar (I-Pace, E-Pace, F-Pace, XE e XF) e Land Rover (Defender, Discovery, Discovery Sport, Range Rover, Range Rover Sport, Range Rover Velar e Range Rover Evoque), mas a nova geração desta tecnologia não conta com o “X” na designação por acaso. É que a nova solução “é 10 vezes mais eficaz que a anterior ‘nanoe’ e disponibiliza uma purificação activa do ar através de alta tensão para criar triliões de radicais hidroxilos (OH) dentro de nanomoléculas de água”, segundo a JLR. Os OH são compostos por átomos de oxigénio e hidrogénio e estão presentes na atmosfera. São partículas altamente reactivas que ajudam a inibir vírus, bactérias, alergénios e bolores, “sem que sejam prejudiciais para os seres humanos através da tecnologia ‘nanoe X’”, assegura o grupo automóvel britânico.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR