Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Portugal encontra-se em terceiro lugar no ranking de passaportes mais poderosos do mundo, permitindo a viagem dos seus cidadãos sem necessidade total ou parcial para 137 territórios. Em primeiro lugar encontram-se a Espanha e a Alemanha, abrangendo neste pressuposto 139 locais.

Através do ranking global anual “do poder do passaporte” — o Passport Index , ficam a saber-se quais os países que permitem a maior circulação sem visto dos seus cidadãos — permitindo avaliar o seu “poder” em todos os pontos do mundo. Enquanto existem países que permitem viajar livremente para mais lugares, outros restringem fortemente a circulação.

Alemanha e Espanha são os países que possuem o passaporte mais poderoso do mundo, empatados no primeiro ligar do ranking, dando acesso a um total de 139 locais sem necessidade de visto, parcial ou totalmente. Contudo, destaca-se a Alemanha, visto que dos 139 países, 104 não necessitam totalmente de visto enquanto que, em Espanha, são apenas 103.

Seguem-se, em segundo lugar no ranking, cinco países que permitem a livre circulação para 138 locais: Áustria, Suíça, Irlanda, Estados Unidos da América e Nova Zelândia — Destacando-se a Áustria com o maior número de destinos sem necessidade de visto, 103. Em todos eles, apenas é necessário visto para 60 países.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Portugal surge em terceiro lugar. O passaporte português permite a deslocação sem visto para 137 países. Destes, 103 não têm necessidade de visto à chegada e à partida. Por outro lado, os cidadãos portugueses necessitam de visto, tanto na chegada como na partida, para 61 países. Nesta mesma posição estão a Suécia, Dinamarca, Finlândia, Bélgica, Itália, Luxemburgo, Japão, Coreia do Sul e a Austrália.

Na última posição do ranking está o Afeganistão, cujo passaporte dá acesso a apenas 31 lugares.